O último C-5A em serviço na USAF decola rumo a seu “descanso” no cemitério de aviões da Base Aérea de Davis-Monthan, Arizona. (Foto: U.S. Air Force / Airman Hanna N. Smith)

Uma manhã triste e nublada deu lugar a manchas de céu azul quando o pesado gigante C-5A Galaxy “70-0461” taxiou na pista. O dia 7 de setembro de 2017 entrou para história da Força Aérea dos EUA, pois marcou a partida na Base Aérea de Westover do último C-5A Galaxy da Força Aérea dos EUA para o “cemitério” de aviões (boneyard) na Base da Força Aérea em Davis-Monthan, no Arizona, onde será preparada sua aposentaria.

Desde o final da década de 1980, o gemido agudo dos motores do C-5 tem sido comum em todo o oeste do Massachusetts. Mas desde a modificação dos modelos B dos C-5 da frota para os modelos M, tornando os motores mais eficientes e visivelmente mais silenciosos, a queixa não será mais ouvida após a partida do C-5A “0461”.

O destino original de “0461” era o museu da Força Aérea da Base Aérea de Wright-Patterson, Ohio. Mas o museu não conseguiu arrumar espaço para manter a aeronave, e por isso foi o avião foi encaminhado para o “boneyard” na Base Aérea de Davis-Monthan. O boneyard é uma parcela da Base Aérea de Davis-Monthan dedicada ao armazenamento de aeronaves operacionais da Força Aérea.

As últimas semanas da aeronave foram bastante agitadas.

Alguns dos eventos incluíram a suspensão da frota devido a problemas mecânicos no trem de pouso do nariz; ficou em exposição para centenas de visitantes no 2017 Westfield International Air Show realizado na Base da Guarda Aérea Nacional de Barnes, em Massachusetts, apoiou uma visita de sobreviventes e, agora seguiu para o “boneyard” na Base Aérea de Davis-Monthan, Arizona, onde se aposenta após muitos longos anos de serviço ao país transportando carga em todo o mundo.

Um dos treinadores de equipe do 439º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves teve vínculos especiais com “0461”.

“O ‘0461’ foi o primeiro C-5 que fui designado quando entrei na Força Aérea em 1999”, disse o Sargento Chris Boutin, um chefe de equipe do C-5 atribuído ao 439º Esquadrão de Manutenção de Aeronaves. “Fiquei feliz em ver isso e que ele decolou com segurança”.

Com uma altura de mais de 19 metros, uma envergadura de mais de 67 metros e um comprimento de mais de 75 metros, essa maravilha de avião transportou aparentemente inúmeras toneladas de carga em todo o mundo para a Força Aérea dos EUA com orgulho e honra.

Este é realmente o fim de uma era para não só em Westover, mas para frota estratégica de transporte aéreo da Força Aérea dos EUA como um todo.

12 COMENTÁRIOS

  1. Eu fui um dos felizardos que teve a oportunidade de entrar pela rampa trazeira e sair pela dianteira deste monstro da USAF.
    Não é o maior, mas é um monstro. Pelo jeito, agora só em museus.

  2. Sei que é ridículo este pensamento pelo nosso uso mas eu adoraria que a FAB tivesse uns aviões destes modernos e grandões assim e acredito que teríamos uso pra eles mas manter um bixo deste tamanho é coisa pra gente grande não nós que não passamos de 1,20 de altura, temos muito que crescer ainda.

  3. Eu acho muito legal o som desse avião. Outra coisa, esse avião é muito alto, apesar de não ser o maior, o tamanho impressiona muito!

Comments are closed.