O MiG-29UB Fulcrum que a Raptor Aviation está colocando a venda nos EUA.

Você já quis o seu próprio jato de combate? Melhor ainda, um com um assento extra para levar um amigo pra voar em velocidade Mach 2? Se sim, e você tem quase cinco milhões de dólares no banco, você está com sorte: um corretor de aviões usados nos EUA está vendendo um jato de combate MiG-29UB.

O caça da época da Guerra Fria tem menos de mil horas e, com uma manutenção adequada, você poderá voar por milhares mais. Radar e armamentos não estão incluídos.

O MiG-29 foi o principal jato de combate tático da União Soviética durante os anos finais da Guerra Fria. Produzido pela primeira vez em 1981, era para ser um caça barato, mas capaz, com o objetivo de abastecer a maioria das frotas aéreas da URSS. Nesse sentido, era muito semelhante ao F-16 Fighting Falcon americano e muito usado pela OTAN. O MiG-29 foi amplamente exportado, da Argélia à Coréia do Norte, e como o F-16 ainda é fabricado atualmente em uma forma bastante atualizada, o MiG-29K.

O fim da Guerra Fria e o colapso da União Soviética viram os MiGs espalhados entre as antigas repúblicas soviéticas. Um desses países foi a Ucrânia. Agora, a Raptor Aviation, com sede na Flórida, está vendendo um MiG-29UB construído em 1986 por US$ 4,65 milhões. A estrutura do avião tem apenas 818 horas, e foi revisada na marca de 700 horas pela Planta de Reparo de Aeronaves do Estado de Lviv, na Ucrânia.

Esta aeronave em particular é um caça de treinamento de dois lugares, com espaço para pilotos estudantes e instrutores. Fora do serviço militar, isso significa que há espaço para você e uma pessoa que você quer conquistar num encontro. Os dois motores turbofan de pós-combustão Klimov RD-33 do MiG significam que você pode levar uma pessoa especial para voar em velocidade de Mach 2.4 ou numa altitude de até 60.000 pés, que deve ser alta o suficiente para ver a curvatura da Terra. O MiG-29 tem apenas um alcance de 1.100 milhas, portanto, os voos cross-country exigirão algumas paradas para receber combustível adicional.

Como todo o hardware ex-militar, o MiG foi desmilitarizado, o que significa que não tem mais o canhão automático Gryazev-Shipunov GSh-30-1 de 30 milímetros. O sistema de liberação de armas provavelmente foi desativado e não há menção ao sistema de radar de controle de armas Phazotron RLPK-29.


Fonte: Popular Mechanics

13 COMENTÁRIOS

  1. "Significa que há espaço para você e uma pessoa que você quer conquistar num encontro'… Seria o encontro mais caro do qual eu teria notícia, e bem frustrante (ou perigoso) se não rendesse nada… 😀

    Ter um avião desse é como ter um DeLorean DMC12 (todo mundo conhece, muitos gostam, mas também muitos criticam o motor). Interessante deverá ser a manutenção, principalmente o overhaul dos motores ("lindo"), pois eu não arriscaria comprar peças dos mesmos desmanches (hangares abandonados na Rússia) de onde vem as dos MiG-23 etíopes… E melhor ainda seria conhecer o mecânico aeronáutico responsável por assinar a garantia dos serviços prestados…

  2. Estranho é a Força Aérea Ucraniana abrir mão de um treinador com poucas horas de voo e recém-revisado.
    Se forem os motores da primeira série, a revisão total eram ás 800 horas… com possibilidade de troca.