Imagem do primeiro voo do B-2 Spirit realizado no dia 17 de julho de 1989 em Palmdale, California.

Este ano, a Base da Força Aérea de Whiteman, no Missouri, comemora o 30º aniversário do voo de teste inaugural do bombardeiro invisível B-2 Spirit, realizado no dia 17 de julho de 1989, da sede da Northrop em Palmdale até a Base Aérea de Edwards, Califórnia.

Protótipo do B-2 apresentado em Palmdale, em 1988.

Por três décadas, as equipes do B-2 participaram de cinco grandes operações militares e inúmeros compromissos de treinamento. O bombardeiro completou missões em Kosovo, Afeganistão, Iraque e, mais recentemente, na Líbia. O B-2 também foi o primeiro avião sobre o Afeganistão após os ataques de 11 de setembro, para o qual aeronaves e tripulantes detêm o recorde de maior missão de combate, durando 44,3 horas. O bombardeiro furtivo tem sido um componente vital da defesa nacional dos EUA e representa um símbolo das capacidades de ataque global da Força Aérea dos EUA (USAF).

“A combinação de alcance, carga útil e furtividade é o que torna o B-2 único em todas essas lutas”, disse o coronel Jeffrey Schreiner, comandante da 509ª Ala de Bombardeiros e piloto em comando que agora é responsável pela prontidão de combate da frota de B-2 na USAF. “Nossos adversários não sabem quando um conflito vai esquentar ou quando a Base Aérea de Whiteman será chamado para a luta.”

Um B-2 Spirit, dois F-16 Fighting Falcons e um F-18 Hornet na linha de vôo da Base Aérea de Andersen, Guam, para o Exercise Valiant Shield. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Bennie J. Davis III)

De acordo com a 509ª Ala de Bombardeiros, o B-2 Spirit é mais letal e inovador hoje do que há 30 anos graças ao seu exclusivo design de asa voadora e sistemas avançados de aviônicos. Os pilotos da USAF realizam testes e manutenção diários, missões de treinamento de longa duração e exercícios de prontidão para manter o B-2 Spirit operacional.

O bombardeiro invisível é um componente vital da defesa nacional dos EUA e representa um símbolo das capacidades de ataque global da USAF.

Dois B-2 Spirit taxam na Base Aérea de Andersen, Guam.

O primeiro B-2 foi exibido publicamente em 22 de novembro de 1988, quando deixou pela primeira vez seu hangar na Air Force Plant 42, em Palmdale, Califórnia. Seu primeiro voo foi em 17 de julho de 1989. A Força de Teste Combinada B-2, no Centro de Testes de Voo da Força Aérea dos EUA, na Base Aérea de Edwards, Califórnia, é responsável pelo teste de voo das aeronaves de engenharia, manufatura e desenvolvimento no B-2.

O B-2 Spirit se aproxima da sonda de reabastecimento de um KC-10 Extender da Base da Força Aérea de McGuire, Nova Jersey, durante um voo de orientação. (Foto: U.S. Air Force / Staff Sgt. Scott H. Spitzer)

A Base Aérea de Whiteman, no Missouri, é a única base operacional para o B-2. A primeira aeronave, Spirit of Missouri, foi entregue em 17 de dezembro de 1993. A responsabilidade de manutenção a nível de depósito no B-2 é realizada pelo suporte da Força Aérea e é administrada no Centro de Logística Aérea de Oklahoma City, na Base Aérea de Tinker, Oklahoma.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. A terceira foto é impressionante e a quarta dá uma ideia do tamanho do monstro..
    Se ainda hoje nada se compara a essa máquina impressionante, há 30 anos então era praticamente uma nave alienígena. rsrs
    Os EUA realmente não brincam em serviço e já estão preparando seu substituto apesar do B-2 ainda ter muito chão (ou céu..) pela frente.

  2. Lembro quando de seu primeiro voo, um senador pacifista dos EUA exclamou: " Meu Deus ! Ele voa mesmo ! Agora vamos gastar 100 bilhões de dólares com esse Batmóvel ! " Rsrsrsrsrs…..
    Mas que é um assustador meio de dissuasão para qualquer potencial inimigo ninguém duvida.

Comments are closed.