F-22
Lockheed Martin F-22A Raptor / Foto: MSgt Jeremy Lock – USAF, em caráter ilustrativo

A Força Aérea dos EUA  (USAF) confirmou que o caça de 5ª geração Lockheed Martin F-22A Raptor tem sido empregado regularmente em missões de bombardeio contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria e no Iraque, como parte da Operação Inherent Resolve (OIR), já tendo lançado mais de 200 bombas em 150 missões.

“Em geral, os caças foram encarregados de destruir alvos importantes que incluem, entre outros, campos de treinamento, instalações de fabricação e armazenamento de explosivos, e centros de comercialização e distribuição de petróleo contrabandeado”, aformou ao site de notícias ABC News o capitão Joseph Simms, acrescentando que “os F-22 tem sido fundamentais na destruição de alvos de alto valor”.

Também falando ao ABC News, o porta-voz da USAF, major Tim Smith, afirmou que “o uso do F-22 contra o EI não é uma necessidade operacional, mas que o caça é uma das grandes ferramentas que podem ser usadas neste conflito para realizar ataques aéreos com precisão”.

Em declarações recentes, o General Herbert J. “Hawk” Carlisle, Chefe do Comando de Combate Aéreo da USAF, afirmou que “além de poder ir onde outros vetores não podem, os F-22 tem sido usados como postos de comando, redirecionando outras aeronaves e redesignado alvos, transmitindo as informações coletadas durante o voo para a frota, além da realização de escoltas”.

Já o senador John McCain, Presidente da Comissão das Forças Armadas no Senado americano, destacou as qualidades do Raptor, enfatizando sua “capacidade de estar imune aos sistemas antiaéreos implantados na Síria, assim como também de frear as aeronaves de combate desdobradas pela Rússia na região, caso necessário”.

f22_afterburner
Lockheed Martin F-22A Raptor / Foto: USAF, em caráter ilustrativo

divider 1

FONTE: ABC News

EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

48 COMENTÁRIOS

  1. Q fotos lindas… A da chamada eh muito boa, mas a primeira, parece um ET em seu disco voador!!!

    Ps: sim eles existem!!!!

  2. Coitado do F-22, louco pra uma peleia e em vez disso também tem que ficar jogando bomba nos allah akbar!

  3. Todo mundo desfilando com o quem de melhor na Síria.

    Quem pode vai de Su-35S, quem pode mais vai de F-22.

    Quem não pode nada vai de Forevis-5 sem dente e por aí caminha a humanidade….

  4. Quem já conversou contra quem já "combateu" o F-22 sabe do que ele é muito capaz…

  5. Em guerra o ego russo contra o ego americano, desfile nos céus, russos e americanos gastando os estoques antigos de armamento, mas o EI segue lá, cambaleando mas vivo como sempre. Eis a mais nova guerra do mundo.

  6. Estaria o senador John McCain afirmando que o F-22 é imune ao S-400?

      • Aliás a Síria proporciona um ótimo local para se testar o F-22 "contra" a defesa antiaérea russa com uma relativa segurança.
        Americanos sugando todo tipo de informação possível dos sistemas russos.
        Acho bom os russos continuarem a desenvolver o sistema pois esse já não funcionará mais com os países da Otan, imagina quanta doutrina não está sendo desenvolvida!

        • Assim como os russos tb devem estar sugando tudo que podem sobre a otan, ou está achando que só os americanos são tão geniosos que só eles pensaram nisso.

  7. Dependendo do quão o alvo está dentro do alcance da IADS dos russos na Síria vale a pena usar o F22..

    Eu achava mais fácil os dois lados comunicarem os seus pacotes de ataque e assim não precisaria usar o Raptor, o F16 seria suficiente, mas pode ser que os americanos queiram testar o F22 em ambiente de campanha real..

    • assim não precisaria usar o Raptor

      Na verdade, conforme informado no artigo, a USAF já deixa claro que o F-22 não está sendo empregado por uma necessidade operacional.

      Também falando ao ABC News, o porta-voz da USAF, major Tim Smith, afirmou que “o uso do F-22 contra o EI não é uma necessidade operacional, mas que o caça é uma das grandes ferramentas que podem ser usadas neste conflito para realizar ataques aéreos com precisão”.

      • Época de eleição nos States, esse tipo de ação é sempre válido.

  8. Os EUA não precisam do Raptor da região, mas a região precisa do Raptor.
    Quando os russos relaxaram, acreditando que o seu poder na região era suficiente para colocar cada um no seu lugar, tomaram um AIM-120 nas fuças.

    E para completar, os sauditas estão fornecendo armas aos opositores do Tio Bashar… http://www.spiegel.de/international/world/intervi

    • E a lista de países que não são mais países vai aumentando….

      1 – Quase o continente africano todo
      2 – Iraque
      3 – Afeganistão
      4 – Líbia
      5 – Síria

      Beleza! Se continuar a se propagar isso vamos viver como Madmax é isso?

  9. Não sei não, sou meio desconfiado que os EUA tenham arriscado voos com o F-22 no raio de alcance do S-400, seria um prejuízo inestimável se os radares do mesmo captassem o caça, mas como isso envolve uma série de variáveis, propaganda, enfim, muita treta, não dá pra afirmar nem desconfirmar.

    • Não seja ingênuo, Arcavok…

      Os russos já desenvolvem o S-500, de forma que seguramente não deve haver mais nada de tão secreto em captar ou não os sinais do F-22, assim como os americanos já devem ter as informações que precisam sobre o sistema russo, captadas por aeronaves ELINT/SIGINT.

      Outra coisa, captar é o menos, a grande questão é conseguir uma solução de tiro.
      Até quando as pessoas vão se recusar a compreender que furtividade nunca significou invisibilidade?

      • Mas aí é que mora o problema LaMarca, com a captação contínua do F-22 ocorreria o fornecimento de dados necessários para entender a performance real de caças stealth diante dos atuais sistemas lá implantados, e isso poderia gerar o aperfeiçoamento do disparo com a precisão necessária para o abate. Não que eu afirme que não ocorreu do F-22 ter voado a região sob visão do S-400, só duvido devido a esses prejuízos que poderiam ser gerados, mas…não tenho como afirmar nada rs.

        • Arcavok

          Vc está ignorando o fato do S-400 ser considerado pelos próprios russos como eficaz contra aeronaves de 4ª geração, e não de 5ª (que é tratada como uma possibilidade). Para isso, eles estão desenvolvendo o S-500.
          O resto, é mimimi.

    • Não afirmo nada, mas penso que seria impossível voar na síria fora do raio de alcance do S-400.
      E o raptor foi projetado para os SAM do século 21, o que inclui os S-400. Deve funcionar, mesmo que respeitando certas distâncias.

      E se detectassem um raptor, outras fontes falariam.

      • Não seja ingênuo, JPC….

        Você não vê nenhuma fonte séria perdendo tempo com esse tipo de argumentação. Isso é para os PBs e Sputniks da vida. Estamos no século 21, gente. O S-400 é um excelente sistema, mas não é infalível, assim como Raptor também não; e nenhuma fonte séria os trata como tal. Volto a afirmar, numa situação hipotética de conflito, detectar o Raptor seria o de menos, a solução de tiro, essa sim, é o importa. E ela eventualmente até pode existir, mas se a referida bateria já não tiver sido destruída antes pelo próprio Raptor que estaria tentando lockar.

        O mais importante de tudo, inclusive, vcs ignoram, que é fato do S-400 ser considerado pelos próprios russos como eficaz contra aeronaves de 4ª geração, e não de 5ª (que é tratada como uma possibilidade). Para isso, eles estão desenvolvendo o S-500.

        O resto, é mimimi.

  10. Caro LaMarca, amigos,

    O Raptor não é invulnerável… Via de regra, nada é… Ocorre que ele é absurdamente menos vulnerável…

    Os dados precisos acerca do RCS do Raptor, assim como da composição específica de seus materiais, são ainda secretos. Por isso, pessoalmente, não creio que os americanos iriam expor sua aeronave mais avançada de forma tão "destensada" para que sistemas russos a monitorem… Artifícios para aumentar o RCS, como tanques externos e munições levadas externamente podem estar sendo usados para "mascarar" o verdadeiro RCS. O radarzão também vai estar emitindo muito pouco…

    E mesmo assim, acho difícil que os Raptores fiquem "passeando" bem sobre os sítios dos S-400… Provavelmente dão uma volta muito maior, pelo território turco, adentrando apenas marginalmente o envelope dos sistemas de detecção russos ( mas longe do alcance ideal para detecção de um caça ). Afinal de contas, vai que… E perder um Raptor ali poderia ser crítico. No momento seguinte a perda, os russos estariam lá com uma equipe para recuperar os restos… Estou certo de que os motores e seu radar LPI seriam de especial interesse…

    E os russos também não devem estar fazendo por menos… Cientes de que há Raptores na área, além de sistemas ELINT/SIGINT, certamente operam o que possuem de forma restrita, de modo a exporem-se o menos possível… É possível alternar frequências, de modo a usar somente um punhado específico delas para aquela situação, preservando outras para usar em tempo de guerra. Mascarar a potência real do sistema, até onde sei, também é algo viável… Utilizar outros radares já conhecidos pra monitorar, de modo a preservar o radar de aquisição da própria bateria, e operar as unidades de tiro apenas no modo passivo, também vale…

    Ali, todo mundo dorme de olho aberto… Afinal de contas, para os dois lados, qualquer atualização das bibliotecas eletrônicas é válido…

    • Tbm creio assim, existe muito a perder dos dois lados, e para tanto os EUA tem outros vetores que podem realizar ataques com segurança de "não perda" de dados estratégicos.

    • Muito bom, RR…

      Creio que o fato dos russos terem desdobrado na Síria uma aeronave Tu-214R (ELINT/SIGINT), que é a mais avançada do inventário deles, diz muito a respeito disso que vc citou. O envio deste equipamento só se justifica pelo aumento da complexidade dos meios empregados na região, ou os Il-20 Coot usados até então dariam conta do recado.

      • Pois é, LaMarca…

        E não somente isso. O 214 certamente ali está também para ser testado em uma situação real, que é o mais próximo o possível de um confronto direto com os adversários potenciais da Rússia… E é ainda mais interessante dada a possibilidade de um atrito ser baixa, apesar de tudo…

    • Perfeito, RR!

      Se o F-22 tiver que entrar no alcance do S-400, ele vai, mas tudo será feito pra evitar isso.

      O problema é que as pessoas tiram os americanos pra burros. Como se não soubessem que podem mapear o RCS.

  11. Teria a Rússia descoberto que os F-22 estavam lá e seria ele o motivo do envio dos Su-35?

    • Onde vc viu escrito F/A-22 Raptor?

      A designação oficial do Raptor na USAF é F-22A Raptor.

      • LaMarca, não li em lugar algum.

        Fiz uma pequena brincadeira, envolvendo os eventos citados na matéria, que são algumas das capacidades subsidiárias deste vetor, com o acrônimo utilizado pela USAF para os que têm essa função como primordial. Que, por sinal, resultou em uma ótima coletânea aqui no CAVOK.

        Talvez, devesse ter me expressado de forma mais completa.

  12. mas a galera n consegue evitar um supertrunfo hehehehe

    eua e russia informam uns aos outros sobre onde realizarão ataques e a rota das aeronaves, mas não creio que os americanos vão expor o f-22 sem necessidade, assim com acho que os russos não vão ficar ilumindo tudo que voa com o s-400, já que enquanto eles cumprimentam com uma mão, escondem uma adaga com a outra mão atras das costas

    • Isso ai Pedro…

      Os americanos vão fazer tudo para evitar que o F-22 voe no alcance do S-400.

  13. John McCain qual a necessidade de provocação?

    PS: Esses Raptors estão partindo de que base será?

Comments are closed.