Um bombardeiro B-2 taxia na pista da Base Aérea de Andersen, em Guam.
Um bombardeiro B-2 taxia na pista da Base Aérea de Andersen, em Guam.

Três bombardeiros B-2 Spirits da Base Aérea de Whiteman, Missouri, foram implantados na Base Aérea de Andersen, Guam, na área de operação de Comando do Pacífico dos EUA (PACOM) no dia 09 de agosto, um destacamento que não estava anteriormente previsto.

Um B-2 recebe combustível em voo.
Um B-2 recebe combustível em voo.

Os bombardeiros do Comando Estratégico dos EUA fazem essa rotação com regularidade na região Indo-Asiática-Pacífico para conduzir operações aéreas dentro do PACOM, proporcionando opções de dissuasão aos líderes militares para manter a estabilidade regional. Durante esta distribuição de curto prazo, os B-2s irão realizar missões de treinamento locais e regionais, e irá integrar recursos com parceiros regionais essenciais, garantindo que as tripulações mantenham um elevado estado de prontidão e proficiência.

A Base Aérea de Guam recebeu as três aeronaves B-2, além de ter a presença de uma força de bombardeiros B-1B já estacionados na ilha.
A Base Aérea de Guam recebeu as três aeronaves B-2, além de ter a presença de uma força de bombardeiros B-1B já estacionados na ilha.

“Nossa força de bombardeiro estratégico rotineiramente opera em todo o mundo e com os nossos aliados e parceiros regionais, e essa implantação é uma dessas demonstrações do compromisso dos EUA em apoiar a segurança global e regional”, disse o almirante da Marinha Cecil D. Haney, o comandante do STRATCOM. “As missões de treinamento dos bombardeiros asseguram que as tripulações mantenham um elevado estado de prontidão e proficiência e demonstram a nossa capacidade de fornecer uma capacidade de ataque global sempre pronta, sempre e onde somos chamados.”

O STRATCOM demonstra rotineiramente sua capacidade de comando, controle e de condução de missões globais de bombardeiros.

Nota do Editor: Esse deslocamento de bombardeiros B-2 para Guam não estava previamente agendada, já que a rotação de aeronaves em Guam havia sido feita na semana passada com os bombardeiros B-1B substituindo os B-52. Demonstra uma crescente tensão no Mar do Sul da China, após divulgação de imagens e notícias pela imprensa chinesa de aeronaves realizando patrulha de combate na região disputada. Além da tensão relativa a Coreia do Norte.

Anúncios