Quatro helicópteros HH-60W realizam um voo de teste na unidade de West Palm Beach da Sikorsky, no dia 5 de setembro de 2019. (Foto: Sikorsky)

A Sikorsky espera que a Força Aérea dos EUA (USAF) tome uma decisão Milestone C para o seu Helicóptero de Resgate em Combate (CRH – Combat Rescue Helicopter) HH-60W para o dia 24 de setembro, abrindo caminho para um contrato de produção inicial de taxa baixa no valor de mais de US$ 500 milhões compreendendo a compra de 10 aeronaves ocorrendo em seguida.

O primeiro helicóptero de produção está programado para entrega em abril de 2021, disse a Sikorsky.

O programa total registrado para o CRH é de 113 aeronaves. Esses helicópteros substituirão os antigos HH-60G Pave Hawks, que passaram parte de sua vida útil prevista durante anos de serviço no Afeganistão e no Iraque.

A unidade da Lockheed Martin também espera que a USAF dê um nome formal ao seu helicóptero HH-60W em outubro.

No total, a Sikorsky diz que já dedicou 135h de tempo de voo com os cinco HH-60Ws de pré-produção desde que o modelo começou a voar em maio. Esses helicópteros fazem parte do contrato de projeto e desenvolvimento de US$ 1,2 bilhão da empresa com a USAF para construir 10 HH-60Ws: cinco como exemplos de engenharia, fabricação e desenvolvimento e cinco como exemplares de artigos de teste de demonstração do sistema. Mais tarde, essas aeronaves serão levadas aos padrões de produção e adicionadas à frota de 113 helicópteros.

O CRH é baseado no HH-60M Black Hawk, embora tenha melhorado o desempenho. Por exemplo, o helicóptero possui blindagem adicional e um raio de combate de 195 nm (361km), graças a um tanque de combustível interno que é o dobro do tamanho do modelo básico.

Enquanto a Sikorsky se prepara para um contrato de produção da USAF, a empresa também espera vender o CRH no exterior. A USAF disse que seis países estão de olho no helicóptero, mas até agora divulgou a

penas um possível comprador, os Emirados Árabes Unidos. A Sikorsky se recusa a comentar sobre possíveis vendas militares estrangeiras do helicóptero.


Fonte: Flightglobal

Anúncios