Uma das novas imagens renderizadas do B-21 Raider, visto na Base Aérea de Ellsworh, Dakota do Sul.

A Força Aérea dos EUA, em parceria com a fabricante Northrop Grumman, divulgou três imagens renderizadas do novo bombardeiro furtivo B-21 Raider.

As imagens mostram o B-21 em hangares nos três locais onde o mais novo bombardeiro furtivo do país será abrigado – Base da Força Aérea de Dyess, Texas, Base da Força Aérea de Ellsworth, Dakota do Sul, e Base da Força Aérea de Whitman, Missouri.

B-21 na Base Aérea de Dyess, Texas.

O B-21 Raider, que parece muito com o B-2 Spirit, é um novo bombardeiro que está sendo desenvolvido para substituir o B-1 Lancer da Força Aérea e o B-2 Spirit. O B-21 será um avião de bombardeiro de longo alcance e altamente resistente, capaz de transportar uma variedade de munições convencionais ou nucleares.

O B-21 Raider será capaz de penetrar nas defesas mais difíceis para fornecer ataques de precisão em qualquer lugar do mundo, desempenhando um papel vital na segurança nacional da América.

B-21 na Base Aérea de Whiteman, Missouri.

O programa, que possui um projeto maduro e estável, está em transição para o desenvolvimento de fabricação da primeira aeronave de teste na unidade da Northrop Grumman em Palmdale, Califórnia.

“O primeiro voo do Raider o levará de Palmdale à Edwards AFB, onde o legado de excelência continuará com a reativação do 420º Esquadrão de Testes de Vôo”, disse o secretário interino da Força Aérea Matthew Donovan, durante a Conferência Aérea, Cibernética e Espacial da Associação da Força Aérea em setembro de 2019.

B-21 na Base Aérea de Ellsworth, Dakota do Sul.

Esse legado de excelência começou em 17 de julho de 1989, quando o B-2 Spirit, o primeiro bombardeiro furtivo do mundo, decolou das instalações de produção da Northrop Grumman na Planta 42 em Palmdale e aterrissou 112 minutos depois na Base Aérea de Edwards para testes de desenvolvimento com o mesmo esquadrão que agora receberá o B-21.

Conforme declarado pelo Secretário de Defesa dos EUA, o B-21 Raider “apoiará a estratégia de defesa da América, formando a espinha dorsal das futuras capacidades de ataque e dissuasão da Força Aérea”.

Imagem do atual bombardeiro stealth B-2 Spirit, no qual a Northrop Grumman continua o legado.

O B-21 inicialmente se juntará à atual tríade nuclear como um dissuasor nuclear visível e flexível. A Força Aérea dos EUA planeja adquirir pelo menos 100 bombardeiros furtivos B-21 Raiders.

Muito do B-21 ainda permanece desconhecido e não está definido quando o novo bombardeiro será apresentado. A USAF estima voar com o B-21 pela primeira vez no final de 2021, mas é muito possível que esse cronograma possa ser adiantado.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. B-21 será um B-2 ainda mais capaz, por fora não deve mudar muito, mas por dentro…

  2. Tinha que ter outro bombardeiro com base no 737 ou 767 para usar nas guerras assimétricas como usam o B-1 e B-52 hoje. Bombardeiro Stealth é muito caro de operar para jogar bombas em 2 ou 3 guerrilheiros de cada vez.

Comments are closed.