Os aviões de combate F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA chegam à Base Aérea de Al Udeid, no Catar, em 27 de junho de 2019. (Foto: U.S. Air Force / Tech. Sgt. Nichelle Anderson)

A Força Aérea dos EUA (USAF) enviou quase uma dúzia de caças furtivos F-22 Raptor para a Base Aérea de Al Udeid, no Catar, pela primeira vez, informou o Comando Central das Forças Aéreas dos EUA (AFCENT) em um comunicado.

Os jatos avançados chegaram à base aérea localizada no Oriente Médio no dia 27 de junho, em meio a crescentes tensões entre o Irã e os EUA.

De acordo com o AFCENT, a implantação foi realizada para “defender as forças e interesses americanos na área de responsabilidade do Comando Central dos EUA”.

Os F-22, que transportam mísseis ar-ar e também podem realizar missões de ataque ao solo, já haviam sido enviados à Base Aérea de al-Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos, onde foram usados ??no ano passado em apoio às forças dos EUA e dos parceiros aliados na Síria.

A pedido do general Frank McKenzie, comandante do Comando Central, outros sistemas de mísseis de defesa aérea Patriot também foram enviados para a região do Golfo nas últimas semanas. A base também está recebendo mais aeronaves de vigilância e coleta de informações para melhorar a capacidade militar de monitorar possíveis ameaças iranianas contra navios na área do Golfo.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Eu poderia até achar que isso é uma manobra dos EUA já prevendo uma conflito com o Irã, mas convenhamos o F-22 não é necessário nesse conflito (caso ele venha a existir), Os Super Hornets e os Glowlers já dão conta do recado e com folga. Todos nós sabemos que os ataques americanos começam com uma chuva de Tomahawk em pontos estratégicos, visando minar as defesas aéreas e os centros de comando de qualquer inimigo, o que se segue logo é o uso de bombardeiros como B-2, B-52 e B-1 para eliminar mais alvos em terra (incluindo os aviões inimigos em solo e pistas de pouso e decolagem), durante essas missões geralmente os bombardeiros voam com escolta e usando muita interferência eletrônica. Resumindo… quando o Irã tomasse conhecimento que começou a ser atacado ele já não teria mais como reagir.
    O F-22 seria uma ótima escolta aos B-2, aliás.. escolta de luxo eu diria..

Comments are closed.