Um bombardeiro B-2A Spirit da Base Aérea de Whiteman, já estacionado na Base Aérea de Andersen, em Guam, no dia 8 de janeiro de 2018. (Foto: U.S. Air Force / Airman 1st Class Gerald Willis)

Depois de enviar bombardeiros B-52 para o teatro de operações europeu, os EUA enviaram três bombardeiros invisíveis B-2 Spirit a Guam, onde os bombardeiros supersônicos B-1B Lancer estão estacionados, anunciou nesta quinta-feira a Força Aérea dos EUA.

Cerca de 200 aviadores e os aviões B-2 Spirits foram recentemente implantados da Base da Força Aérea de Whiteman, no Missouri, para a Base da Força Aérea de Andersen, Guam, conforme relatou as Forças Aéreas do Pacífico (PACAF) em seu site.

Chegada do B-2 na ilha de Guam. (Foto: U.S. Air Force / Airman 1st Class Gerald Willis)

O movimento faz parte da rotação regular dos bombardeiros do Comando Estratégico dos EUA através da região Indo-Ásia-Pacífico. A última vez que três desses bombardeiros foram implantados em Guam foi em 2016.

“Durante esta implantação de curto prazo, os B-2s realizarão sessões de treinamento locais e regionais e integrarão capacidades com os principais parceiros regionais, garantindo que as equipes de bombardeiros mantenham um alto estado de prontidão e proficiência das tripulações”, disse a unidade.

Não foi revelado quanto tempo os bombardeiros permanecerão em Guam, uma ilha estrategicamente importante para os militares dos EUA, em meio a ameaças nucleares e mísseis da Coreia do Norte.

Os bombardeiros B-1B já estão destacados na ilha de Guam desde outubro de 2017.

Os EUA enviaram bombardeiros B-1B de Guam sobre a Coreia no ano passado em resposta às provocações do Norte.

Os B-2 e B-1B estão entre os três principais bombardeiros da Força Aérea dos EUA, juntamente com o B-52 Stratofortress mais antigo e não-furtivo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Não gosto deste termo "invisível" pois não é isso que esses aviões são. Até o Saber 60 consegue captar o B-2 a questão é: a que distância, ou seja, se fosse usado contra uma estação radar a mesma não captaria a chegada do B-2 antes de ser destruída pelo mesmo, o B-2 ou qualquer avião stealth não é indetectável, pelo contrário, ele é totalmente detectável porém a uma distância curta.

  2. […] Seis bombardeiros B-52H Stratofortress e aproximadamente 300 aviadores da Base Aérea de Barksdale, Louisiana, chegaram ontem (16/01) para uma implantação na Base Aérea de Andersen, em Guam, em apoio à missão de Presença Contínua de Bombardeiros (CBP) dos EUA na região do Pacífico. Os B-52Hs operarão juntamente com os três bombardeiros furtivos B-2 Spirits recentemente implantados na região. […]