Os pilotos da USAF não gostaram muito do nome oficial do F-35, e resolveram dar um nome não-oficial: Panther.

Os pilotos da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) apelidaram o caça F-35A de “Panther”. Isso segue uma longa história de aviões americanos que receberam apelidos que se tornaram muito mais populares que seus oficiais nomes, e é uma boa troca para o nome oficial mal recebido do avião “Lightning II”.

O patch usado pelos pilotos na Base Aérea de Nellis. (Foto: Flightline Insignia)

Segundo o site “War Zone”, os pilotos da Força Aérea dos EUA na Base Aérea de Nellis, Nevada, referem-se ao F-35A como o “Panther”. O artigo apresenta um patch do 6º Esquadrão de Armas do serviço com as palavras “Panther Tamer”, referindo-se ao F-35A. Contudo, todo mundo sabe que o nome oficial do F-35A é o Lightning II, mas em Nellis é “Panther”.

O Lockheed P-38 Lightning.

Um dos problemas mais subestimados do F-35 – um avião com muitos problemas – é o nome. O F-35 recebeu o nome de não um, mas dois aviões: o Lockheed P-38 Lightning, da Segunda Guerra Mundial, e o caça a jato Electric Lightning, da era da Guerra Fria. Como o F-35, o P-38 cauda dupla também foi construído pela Lockheed Martin, e o Reino Unido seria um dos maiores clientes no exterior do Joint Strike Fighter.

O English Electric Lightning.

O nome resultante, “Lightning Two”, é um bom gesto para a história, mas também é profundamente impopular. Ninguém além do Pentágono usa isso. Os repórteres que escrevem sobre o F-35 frequentemente fazem artigos inteiros sem usar o nome, preferindo usar “F-35” ou o antigo “Joint Strike Fighter”. Muitas pessoas com um interesse casual no F-35 podem nem estar cientes do nome oficial.

Por que é impopular? Por um lado, o nome é muito longo. Os melhores nomes de aeronaves de guerra são curtos e doces: Saber e Viper são exemplos. Uma boa cadência pode fazer um nome mais longo, como Tornado ou Phantom, sair mais facilmente da língua. Um nome longo, mas poderoso como Strike Eagle pode forçar a aceitação sendo mais legal. O Lightning Two não tem nenhuma destas qualidades.

Três Lightnings lado a lado: F-35 Lightning II, F-22 Raptor (o YF-22 era Lightning II) e o P-38 Lightning. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

Outra razão que Lightning Two é tão antipático é porque é um nome de sequência. As pessoas não gostam de sequências, que são muitas vezes bagunças sem inspiração, pegando carona na popularidade do original. Muitos observadores externos teriam dito a mesma coisa sobre o F-35 no final dos anos 2000, e alguns ainda diriam isso agora. Os nomes originais são muito melhores: o F-22 Raptor é o primeiro jato com o nome Raptor e, por uma questão de originalidade, esperamos que este último dure muito tempo.

Um P-38 Lightning e um F-35 Lightning II voam junto sobre a Base Aérea de Davis-Monthan. (Foto: U.S. Air Force / Tech. Sgt. Brandon Shapiro)

Felizmente, os pilotos que voam em qualquer avião recebem a última palavra. No final da década de 1970, os pilotos da Força Aérea dos EUA que pilotavam os primeiros F-16 ficaram apaixonados pelo show “Battlestar Galactica”, que apresentava os caças espaciais “Viper”. O nome ficou gravado na mente, e hoje ninguém chama o F-16 pelo seu nome real, o Fighting Falcon.

O A-10 Thunderbolt II, ou Warthog. (Foto: Fernando Valduga / Cavok Brasil)

O A-10 é outro avião que foi atingido por uma sequência ruim. O jato destruidor de tanques é tecnicamente chamado de Thunderbolt II, depois do caça P-47 Thunderbolt da Segunda Guerra Mundial. O nome oficial nunca decolou no entanto, e o A-10 é hoje conhecido como Warthog, um nome que a Força Aérea nunca teria dado oficialmente ao avião, mas que é tão perfeitamente adequado para o A-10 que é difícil imaginar qualquer outro nome.

Seja Lightning II ou Panther, o F-35A continua progredindo na USAF e com os parceiros internacionais.

O surgimento do nome “Panther” aparece no momento em que o programa do F-35 está eliminando o pior dos seus obstáculos. O avião de trilhões de dólares está anos atrasado para entrar em serviço, custa muito mais do que as projeções originais e teve uma série de problemas técnicos. Ainda assim, o jato está inegavelmente fazendo um progresso lento, mas constante. O que há em um nome? No caso do “F-35 Panther”, talvez o segundo melhor ato do avião.


Fonte: Popular Mechanics

Nota do Editor: O protótipo do F-22 Raptor, o YF-22, também chegou a receber o nome Lightning II não oficialmente. 

26 COMENTÁRIOS

  1. Realmente perfeito para o F-35 este nome. Ninguém mais que os pilotos que voam um caça tem o feeling para escolher um nome adequado para ele. A partir de agora também vou chamá-lo de Panther.

  2. O apelido "Panther" não foi dado à toa ou seja, é bom analisarmos as características de todos os felinos da subfamília Pantherinae para entender como elas se aplicariam ao caça da LM.

  3. Finalmente um nome decente para este jato. Lightning já pertence a dois grandes guerreiros do Passado. Deixe-os descansar em paz!

    • É melhor não consultar o povo sobre isto pois há uma forte possibilidade de escolherem coisas como Fuleco, Canarinho Pistola, Ararinha Brazuca, Curió Brejeiro.

      • O KC-390 deveria ser Brasil Potência, seu caro financiamento pelo GF foi um desvaneio do ex-presidente.

  4. quem pilota tem a última palavra sempre. a L. Martin devia ter pensado nisso. imagine os clientes do exterior para dizer o nome de fabrica.

  5. A antipatia dos pilotos americanos pelos nomes "comerciais" não é de hoje… O B-1B só era conhecido no então Strategic Air Command (e de lá para cá) como Bone. E há referências antigas aos seus Black Jets (F-117), Toads (KC-10), Herks (C-130), Big Macs (C-5), Bugs (F/A-18), Station Wagons (A-6) e os famosos Buffs (B-52). Fora os apelidos alheios, como o dos Cranes (Su-27), Station Wagon (agora para os Tornados), Griffin (Gripen)…

  6. Discordo do texto. Será que está mesmo fazendo um " progresso lento " ? A meu ver para cada solução encontrada parecem surgir novas consequências e problemas sem fim !

    • Sugiro você se informar mais viu!? esse papo de que há "problemas sem fim" é dor de cotovelo de Sinófilo e russófilo alienado que só lê Sputnik! Não apenas a imensa maioria dos problemas foi resolvida como o aparelho estreou em combate a serviço de Israel.

      • Alguns meses atrás a lista de problemas do F-35 era superior a dois mil pouco tempo atrás foi noticiado que caiu para menos de mil, só procurar se informar

    • FOC se aproximando.

      Todos caças tem problemas. Dê uma busca pelo blog e vc verá problemas do Gripen, Eurofighter, Rafale…

      Só os caças orientais não tem problemas, pois quem abre o bico vai preso e é executado.

  7. Até no nome o avião tem problema!!!
    Colocar o nome Panther não cairia no mesmo problema do "segundo"? Pois já houve outro Panther nos anos 50.

    • Pedroca, como de costume você não pode ver uma vergonha que já quer passar não é!?

      Sabia que o F-35 já está matando fascistas na Síria? Pois é….

    • Já imaginou se fosse 'Freedom Fighter Panther'? Ou 'Strike Panther'?

      • O fato é que o F-35 está matando seus fascistas de estimação lá na Síria….

    • Pedroca, como de costume você não pode ver uma vergonha que já quer passar não é!? Panther era o nome oficial do Grumman F-9F e não o nome dado pelos pilotos.

    • A propósito Pedroca, o Panther original a despeito de ser um caça de asas retas na Guerra da Coréia abateu 7 Migs-15 contra dois abatidos pelo caça russo.

        • A URSS, a China e a Coréia do Norte por acaso ganharam o conflito? Poupe-se de passar vergonha Xings….

Comments are closed.