Major Tammy Barlette com um UAS MQ-9 Reaper em Nellis. (Foto: USAF)
Major Tammy Barlette com um UAS MQ-9 Reaper em Nellis. (Foto: USAF)

Uma piloto dos MQ-1 Predator da Air National Guard (ANG) marcou no dia 12 de dezembro uma nova era na força, pois foi a primeira mulher a ser graduada como piloto de aeronaves não tripuladas vindo de um componente da reserva. Ela se graduou no Curso de Instrutores de Armas da Força Aérea da Escolha de Armas da U.S. Air Force em Nellis, Nevada.

A Major Tammy Barlette, veio do 214º Grupo de Reconhecimento da Guarda Aérea Nacional do Arizona, da Base da Força Aérea de Davis-Monthan, e completou um curso de 5 meses e meio juntamente com três unidades ativas de pilotos de UAV. Eles foram os primeiros da ANG a serem recebidos pela escola nos 60 anos de história.

“E tive que passar por muito treinamento mas nada tão difícil como isso,” ela disse. Tammy é uma piloto da reserva do A-10 Thunderbolt II que deixou a força aérea regular, após ficar grávida, para voar os Predators com a ANG. “O curso é preparado para transformar você no melhor instrutor que você pode ser – eles ensinam como chegar na raíz do problema e achar as soluções. Devemos estudar constantemente, brifar e voar.”

No primeiro mês ela já estava qualificada para voar o MQ-9 Reaper. O curso requer que os pilotos tenham duas qualificações, para as duas aeronaves, a Predator e o Reaper, para que eles possam rotineiramente voar nas missões de treinamento juntos com várias plataformas que incluem A-10 Thuderbolt, F-15 Eagles e F-16 Fighting Falcons.

Os pilotos graduados de aeronaves não-tripuladas do curso duplo das plataformas Reaper e Predator levarão para suas bases o conhecimento que será repassado a outros futuros pilotos.

Fonte: Air National Guard – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS