B 1 foto USAF - USAF implanta bombardeiros B-1 Lancer na Arábia Saudita
Bombardeiro B-1B Lancer.

Um número não divulgado de bombardeiros estratégicos supersônicos B-1B Lancer da Força Aérea dos EUA chegou à Base Aérea Prince Sultan, na Arábia Saudita, no dia 25 de outubro.

O Comando Central das Forças Aéreas dos EUA (AFCENT) postou um vídeo no Twitter mostrando um dos bombardeiros que chegou na base aérea.

Segundo o AFCENT, os bombardeiros voaram diretamente da Base da Força Aérea de Ellsworth, em Dakota do Sul, EUA. A unidade anfitriã na Base Aérea de Ellsworth é a 28ª Ala de Bombardeiro (BW), que é uma das duas alas do B-1B Lancer da USAF, junto com a 7ª Ala de Bombardeiro da Base Aérea de Dyess, Texas. A ala está atribuída à Oitava Força Aérea do Comando de Ataque Global da Força Aérea (AFGSC). Dois B-1B foram rastreados com o indicativo MYTEE11 e MYTEE12.

“O B-1B é um bombardeiro estratégico de longo alcance capaz de atingir qualquer adversário em qualquer local do globo. Isso demonstra a capacidade da Base Aérea Prince Sultan de realizar operações de combate”, afirmou um comunicado da AFCENT.

b1 psab - USAF implanta bombardeiros B-1 Lancer na Arábia SauditaO Comando de Ataque Global da Força Aérea divulgou um vídeo no Twitter mostrando pelo menos quatro bombardeiros B-1B decolando da Base Aérea de Ellsworth para a Arábia Saudita.

Os Lancers se juntarão aos caças F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA, aos aviões de ataque eletrônico E/A-18G Growler da Marinha dos EUA e aos sistemas de defesa aérea Patriot dos EUA na base saudita.

EHXdaEmUYAENj2k - USAF implanta bombardeiros B-1 Lancer na Arábia SauditaNo início deste mês, o Secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, autorizou o envio de forças e equipamentos adicionais dos EUA ao Reino da Arábia Saudita, a pedido do Comando Central dos EUA (USCENTCOM). A lista incluía dois esquadrões de combate, uma ala expedicionária aérea (AEW), duas baterias de sistemas de defesa aérea Patriot e um sistema terminal de defesa de área de alta altitude (THAAD).

No mês passado, os EUA anunciaram que implantariam uma bateria Patriot, quatro radares Sentinel e aproximadamente 200 funcionários de suporte na Arábia Saudita após os ataques de drones à infraestrutura petrolífera saudita. Também foi anunciado naquele momento que o Secretário também aprovou a colocação de forças e equipamentos adicionais, incluindo duas baterias Patriot e um sistema THAAD.

Anúncios