Caças F-35A Lightning II da USAF chegam na Base Aérea de Al Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos. (Foto: U.S. Air Force / R. Nial Bradshaw)

Pela segunda vez este ano, os aviadores das 388ª e 419ª Alas de Caças da USAF implantaram seus caças F-35A Lightnings IIs em combate.

O 34º Esquadrão de Caças partiu da Base Aérea de Hill, em Utah, na semana passada para a Base Aérea de Al Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos, para apoiar a missão do Comando Central da Força Aérea dos Estados Unidos no Oriente Médio. As aeronaves chegaram esta semana no Oriente Médio.

“Estou extremamente orgulhoso de todos os nossos aviadores nas 388ª e 419ª alas de caça”, disse o coronel Steven Behmer, comandante da 388ª Ala de Caça. “Eles e esta plataforma estão absolutamente prontos para essa tarefa de curto prazo, trazendo as capacidades únicas de combate do F-35A para a luta.”

O grupo de aviadores é formado por pilotos do 34º Esquadrão de Caça ativo e 466º Esquadrão de Caça da Reserva, bem como aviadores ativos e da Reserva da 34ª Unidade de Manutenção de Aeronaves e pessoal em outras funções de apoio.

“Nossos mantenedores e operadores tiveram muitas oportunidades no ano passado para operar juntos em ambientes fora da estação. Desde locais operacionais simultâneos em todo o mundo com até 24 aeronaves e implantação de três meses na Base Aérea de Mountain Home, Idaho. Estamos prontos”, disse o tenente-coronel Aaron Cavazos, comandante do 34º esquadrão de caça. “Ficamos próximos como equipe e estamos dispostos e aptos a cumprir essa tarefa de combate. Nosso treinamento foi proposital e apoiaremos comandantes combatentes com a maior implantação de combate do F-35A até o momento.”

O F-35A, a variante de decolagem e pouso convencionais do Joint Strike Fighter, oferece maior capacidade operacional combinando recursos furtivos avançados com a mais recente tecnologia de armas.

O 4º Esquadrão de Caça voltou para Base Aérea de Hill duas semanas atrás, após uma implantação de 6 meses em Al Dhafra. Foi o primeiro destacamento de combate do F-35A da Força Aérea. Os aviadores apoiaram a Missão de Comando Central da Força Aérea dos Estados Unidos na região. Eles realizaram várias missões, incluindo apoio aéreo aproximado e dissuasão regional contra agressores. Eles também participaram de exercícios multinacionais, fortalecendo parcerias e melhorando a interoperabilidade.

As 388ª e 419ª são as primeiras unidades F-35A da Força Aérea dos EUA. Os primeiros F-35As operacionais chegaram na Base Aérea de Hill em outubro de 2015. Os esquadrões da ativa e da reserva voam e mantêm o jato em uma parceria Total Force, que capitaliza a força de ambos os componentes. Até o final deste ano, a Base Aérea de Hill, Utah, abrigará 78 caças F-35s.

Anúncios