Caças F-15 da 48ª Ala de Caça da Base Aérea de Lakenheat, na Inglaterra, serão destacados para a Ucrânia. (Foto: USAFE)

 

A Força Aérea dos EUA participará do primeiro exercício Clear Sky, programado para ocorrer em meados de outubro de 2018, principalmente na Base Aérea de Starokostiantyniv, na Ucrânia, bem como em outras áreas de treinamento na região.

O Clear Sky 2018 é um exercício conjunto e multinacional que envolverá aproximadamente 950 funcionários de nove países, incluindo Bélgica, Dinamarca, Estônia, Holanda, Polônia, Romênia, Ucrânia, Reino Unido e Estados Unidos.

Este ano marca o 25º aniversário da colaboração entre a Guarda Aérea Nacional (ANG) da Califórnia e a Ucrânia como parte do Programa de Parceria Estatal do Comando Europeu dos EUA, e este exercício incluirá a participação robusta das unidades da ANG da Califórnia. As aeronaves das unidades da Califórnia incluirão F-15C Eagles e um C-130J Super Hercules.

Outras aeronaves dos EUA que participarão do exercício incluirão um F-15D da 48ª Ala de Caça, reabastecedores KC-135 da ANG de Illinois e da 100ª Ala de Reabastecimento Aéreo e drones MQ-9 operando a partir da Base Aérea de Miroslawiec, Polônia. A ANG da Pensilvânia fornecerá instrutores de Joint Terminal Attack Controller, e várias unidades adicionais da Califórnia, Maryland, Ohio, Nova York, Alasca, Washington e bases na Europa também estão programadas para participar.

O treinamento se concentrará nas missões de soberania aérea, interdição aérea, integração ar-terra, operações de mobilidade aérea, evacuação aeromédica, defesa cibernética e recuperação de pessoal.

O anúncio do exercício multinacional da Clear Sky acontece dias depois de a Ucrânia ter dito que estabeleceria uma nova base naval ao longo do Mar de Azov para combater uma Rússia mais assertiva.

Anúncios

19 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de ver os F-15 juntamente com os F-16 dos EUA aqui na CRUZEX. E depois com o Gripen, convidar a Força Aérea Sueca também.

  2. A Rússia pode ter até ficado com a Criméia e sua posição estratégica mas em compensação perdeu um grande país/irmão pra sempre.
    Agora terá a Ucrânia cadê vez mais alinhada com os objetivos de Washington e possivelmente estará na Otan em alguns anos.
    Até que ponto foi bom para os russos ganhar a Criméia? Só o tempo dirá, pode ter sido uma vitória a curto prazo mas a médio e longo prazo a Ucrânia será sempre uma pedra no sapato só Kremlin

    • Esqueça. A Ucrânia detesta a Rússia. E vai detestar ainda mais quando perder as receitas do gasoduto russo. Tal fato agravará ainda mais a já precária situação econômica dos ucranianos. Sem contar as claras inclinações fascistas de grande parte da população. Paralelo a isso tudo temos o fortíssimo Exército do Donetsk. Não espere muito da Ucrânia..

      • A Ucrânia detesta a Russia mas foram uma só nação por muitoos anos, tipo casamento né ahaha

      • A ideia de que haveria fascismo na Ucrânia é mais uma farsa criada pela Mídia Russa Xings! Todos sabemos disso, portanto não insista…

  3. E o laço vai apertando cada vez mais. Tem que manter os ruskys na rédea curta e dentro de seus limites. Se afrouxar os bárbaros invadem a vizinhança de novo.

    • O laço vai apertar mesmo quando os russos encerrarem as atividades de seu gasoduto no País. Depois, não adianta a Ucrânia chorar.

      • O laço vai apertar o pescoço dos russos quando os europeus pararem de comprar gás deles. Dai vão ver como os chineses são "amigos".

        • Fale isso com a Merkel. Ela foi pessoalmente se encontrar com Putin para discutir a entrada em operação do Nord Stream II. Deverá ser já em 2019. Isso tudo apesar dos protestos de Trump, que se revelaram totalmente inócuos. E ainda encontramos os protestos ridículos da Ucrânia para tentar manter o gás russo fluindo pelo seu território. Agora, vão lá e peçam ajuda aos americanos. .

            • oi! Romênia também tem gás. merkel vai pagar caro por dar U$ ao PutinKGB

  4. Não tem ninguém com medo de ninguém.

    O negócio é mostrar para as respectivas populações "o quanto somos grandiosos" e blábláblá.

    EUA e Rússia estão ficando com seus inventários velhos e os americanos só não estão estagnados com o que tem em uso porque o Gabiru está vencendo as etapas e honrando as montanhas de dinheiro que TODOS os sócios socam nele…

    O resto é "projeto isso", "projeto aquilo", "reforma isso aqui", "retrofita aquilo lá", para ambas as partes…

Comments are closed.