Os militares da Força Aérea dos EUA (USAF), do 366º Esquadrão de Prontidão Logística, realizaram um “reabastecimento quente” em jatos F-35 com um sistema de hidrante Tipo 1 da década de 1950 e um carrinho de mangueira da década de 1970.

De acordo com a Força Aérea dos EUA, um “reabastecimento quente” ou hot pit, é quando uma aeronave pousa, reabastece, em seguida, decola novamente sem desligar o motor.

“O reabastecimento tradicional leva mais de 2 horas, enquanto o melhor padrão “quente” leva 13 minutos, o que se traduz em grande economia monetária.”

Um comunicado da Força Aérea dos EUA afirma que as equipes usaram oito caminhões de reabastecimento R-11 que armazenam 6.000 galões de combustível cada. Um R-11 só é capaz de reabastecer dois jatos e exige que um novo caminhão saia com combustível adicional para atender às demandas da missão.

O lançamento continua, acrescentando que a tripulação decidiu usar um sistema de hidrante Tipo 1 da década de 1950 e carrinhos de mangueira da década de 1970 diretamente conectados a tanques de 500.000 galões, permitindo-lhes reabastecer virtualmente sem parar os F-35s.

Com este novo processo, as equipes têm a capacidade de executar hot-pits 24/7, economizando 15 minutos entre todos os outros F-35 que antes eram necessários para configurar um novo R11.

“Eliminamos as preocupações de segurança do tráfego pesado na linha de voo e realocamos oito R11 com o pessoal associado para realizar o restante da missão fora dos hot-pits”, disse o Airman Sênior Christian Cook.

Anúncios

9 COMENTÁRIOS