O novo drone que a USAF vem testando tem tamanho e formato similar ao B-2 (foto acima).

A Força Aérea dos EUA (USAF) está voando secretamente um enorme drone novo a partir de uma base no norte da Califórnia.

O RQ-180, um drone de reconhecimento de longa duração e alta altitude, está operando na Base da Força Aérea de Beale, a antiga casa dos aviões espiões SR-71 Blackbird e U-2. Ao contrário de outros drones, o RQ-180 é projetado para ser furtivo ao radar, conduzindo sua missão em segredo.

Concepção artística do drone RQ-180.

A Aviation Week publicou uma longa leitura sobre o RQ-180. A revista, conhecida há muito tempo como “AvLeak”, manteve sua reputação ao revelar muitos detalhes anteriormente desconhecidos sobre a aeronave secreta. De acordo com o artigo, o RQ-180 foi construído pela Northrop Grumman e é baseado em um design de veículo de combate aéreo não tripulado (UCAV) que a empresa lançou para a Força Aérea dos EUA em 2005.

O cancelamento do programa UCAV em 2006 coincidiu com o início de um esforço da Força Aérea dos EUA para produzir um drone de baixa observabilidade (furtivo ao radar) de longa duração e alta altitude. A Northrop reaproveitou seu concorrente UCAV para se adequar ao papel, de acordo com a Aviation Week.

“O maior deles foi um projeto de 52 metros de envergadura com dois motores derivados do CF34 da General Electric e capaz de transportar 10.000 libras. O bombardeiro furtivo B-2 Spirit também tem uma envergadura de 52 metros de envergadura.

Bombardeiro B-2 Spirit.

O RQ-180 parece muito com o B-2, que a Northrop Grumman também construiu, e o bombardeiro B-21 Raider, que a empresa está desenvolvendo atualmente. O drone supostamente se assemelha a uma asa voadora com uma “borda traseira simples”, com antenas embutidas nas camadas externas das asas. Uma envergadura maior de 52 metros faz sentido, pois um projeto de asa voadora carece de fuselagem para armazenar combustível, motores, sensores e armas. Todos esses recursos devem ser agrupados na própria asa voadora, exigindo uma asa maior e mais larga.

A Aviation Week relata que os testes começaram em 2009 e continuaram até a década de 2010, com a aeronave sendo submetida a um teste de voo de graduação, possivelmente sobre o Pólo Norte magnético, em 2017.

Hoje, a grande aeronave está totalmente operacional na Base da Força Aérea de Beale, no norte da Califórnia. Beale é associado há muito tempo aos programas secretos de reconhecimento da Força Aérea dos EUA, como os aviões espiões SR-71 Blackbird e U-2. Atualmente, Beale abriga os U-2 e o RQ-4 Global Hawk, como demonstram essas imagens no Google Maps. Os drones Global Hawk visíveis no asfalto de Beale têm uma envergadura de 40 metros.

Imagem de satélite do pátio de aeronaves na Base Aérea de Beale.

O RQ-180, que não é visível e provavelmente está estacionado em um dos hangares próximos, é mais de trinta por cento maior com uma envergadura de aproximadamente 52 metros.


Fonte: Aviation Week, via Popular Mechanics

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Ta vendo, então aquele ovni em formato de "tic tac" que apareceu na costa americana e viralizou a alguns dias, então aquilo não é da USAF ahaha

    Segundo o video que passou no HC, foi um enxame de de ovnis que foram captados no radar pelo AEGIS.
    Se na costa americana, num grupo de combate que vale mais que todas forças latino americanas, se nada disso serviu, então é melhor deixar de lado isso, é o que deve pensar o Pentágono ahah

Comments are closed.