A Polônia pode adquirir 150 mísseis ar-ar AIM-120C-7 AMRAAM. (Imagem ilustrativa)

O Departamento de Estado dos EUA aprovou uma possível venda de 150 mísseis ar-ar AIM-120 AMRAAM para a Polônia por um custo estimado em US$ 250 milhões, anunciou a Agência de Cooperação de Segurança da Defesa (DSCA) dos EUA.

Além dos 150 mísseis AIM-120, a venda aprovada também inclui contêineres de mísseis, suporte de sistema de armas, peças de reposição e reparo, equipamento de suporte e teste e apoio logístico e técnico.

Esta venda potencial apoiaria o programa de caças F-16 da Polônia e aumentaria a capacidade da Polônia de realizar suas próprias operações de defesa territorial e de apoiar operações da coalizão,” disse a DSCA em um comunicado.

Anúncios

11 COMENTÁRIOS

  1. A ameaça Russa é bem lucrativa para os EUA. Tem que continuar reforçando a ameaça Russa para assustar os vizinhos da Rússia e força-lo a comprar mais armas.

    • E você acha que todos os governos do leste europeu não tem discernimento nem vontade própria?

      Acha que eles não sabem o que fazem?

      • Discernimento as ordens do império americano que jurou aos russos nunca se aproximaria das suas fronteiras e lá estão.

    • Quem já viveu sob o domínio da Rússia sabe como é e quer distância dela.

      Só vocês espertões russófilos e comunas brasileiros acham que é maravilhoso.

    • Nem os russos tem saudade dos russos, tanto que ignoraram os 100 anos da revolução.

  2. Reza a lenda que a FAB recebeu a partir de 2001, 400 mísseis Python-3 e em 2011 foram 200 Python-4 e 200 Derby. Mas raramente se vê a FAB voando com estes mísseis ou disparando os mesmos. Quanto tempo dura um míssil? Sei que tem validade, e podem ser re-condicionados pelo fabricante.

    • Será que veio tudo isso, a não ser que a fab tenha doado para algum país parça cocaleiro comunista da A. Latina, vai saber….

    • Vai ver até veio, mas com a falta de dinheiro pras horas de voo melhor voar sem porque é mais econômico.

      • Analisando as quantidades, o Derby é só pros F-5EM. Já os Python 3 e 4 voam tanto no F-5EM como no Super Tucano, no AMX não tenho certeza. São 600 mísseis, lógico que alguma porcentagem disso já deve ter vencido e disparado. Mas colocando no papel, são cerca de 45 F-5EM e 92 Super Tucano, total de 137. Na conta básica, são cerca de 4 mísseis por aeronave. Uma dotação meio mínima. Realmente, será que existe tudo isso?

        • A Fab realiza uma campanha de lançamento por ano e dispara menos de meia dúzia.

          Disparo de míssil em ST é eventualidade e para autodefesa.

          Se tiver 100 ao todo, é muito.

Comments are closed.