A aeronave SSJ 100 da Yakutia Airlines não conseguiu parar na pista e acabou colidindo com um degrau na cabeceira da pista, quebrando o trem de pouso.

Um Sukhoi Superjet 100 da Yakutia Airlines que estava completando um voo entre Ulan-Ude e Yakutsk, na terça-feira a noite, por volta das 21h21 (hora de Moscou) saiu da pista após o pouso, com o trem de pouso principal quebrando ao atingir um degrau no final da pista.

De acordo com dados preliminares, o gelo que cobria a pista de pouso 23L está sendo considerado como possível causa do acidente com o voo R3-414.

Haviam a bordo do Sukhoi Superjet RRJ-95B “RA-89011” (msn 95019) 87 passageiros e 5 tripulantes. Todos escaparam da aeronave pelos escorregadores de emergência. Quatro passageiros solicitaram assistência médica.

Uma investigação foi iniciada logo após o acidente com o Sukhoi Superjet 100 da Yakutia Airlines sobre uma possível violação das regras de segurança no transporte aéreo, de acordo com o canal oficial do Comitê de Investigação da Rússia.

De acordo com fontes locais, o controle de tráfego aéreo havia solicitado uma ação de frenagem padrão para a tripulação, que não atendia à condição gelada / escorregadia da pista. O controle, por sua vez, disse que não havia sido informado sobre a condição de deterioração das condições da pista.

A investigação preliminar está sendo conduzida pela equipe do aeroporto e pelo departamento local da Rosaviatsiya, em cooperação com as agências policiais.

O aeroporto ficou temporariamente fechado, com todos os voos que chegavam sendo desviados para um aeroporto alternativo na cidade de Chulman, no distrito de Neryungri, na República da Yakutia.

Os voos recomeçaram na manhã de quarta-feira. As chegadas de dez aviões e a partida de quatro outros voos foram adiadas como resultado.

20 COMENTÁRIOS

  1. Na aviação comercial russa é assim, o culpado sempre é o piloto, a chuva, o gelo, a neve, o excesso de sol, o vento, a oposição, Israel, os americanus malvadus…

    • Bem ridicula sua afirmacao. Pelo texto da reportagem, ha uma suspeita que o controle de terra informou erradamente para a tripulacao da aeronave para realizar um procedimento normal de frenagem, ao passo que ao que parece, havia gelo na pista. Havera uma investigacao e a verdade vai ser descoberta, o que eh padrao no mundo aeronautico. Com as conclusoes em maos, poderao se discutir acoes para que esse evento nao mais ocorra ou que tenha a incidencia minimizada.
      Enfim, se a suspeita se confirmar, poderia ser qualquer aeronave de qualquer fabricante, que o problema poderia acontecer da mesma forma.

  2. Se fosse qualquer outro modelo e até acreditaria , mas pelo histórico desse ai fica difícil, enfim…

    • Um Boeing também se acidentou na Rússia no aeroporto de Sochi passando da pista como aconteceu aqui no Brasil com várias aeronaves com acidentes e vítimas fatais. Essa região da Rússia é mais gelada do país com temperaturas abaixo dos 60 graus negativos. O único acidente fatal foi com o avião desse modelo por falha humana nas montanhas da Indonésia e não por problemas na aeronave. Esse acidente foi uma combinação de falhas humanas ,condições da pista que resultou em acidente e não problema do aparelho.

      • Só existe frio na Rússia. No Alaska, Canadá, Suécia, Finlândia e Noruega é quentinho.

      • Nossa, você já têm o resultado das investigações que mal começaram! Como bom fanboyski e de acordo com o modus operandi rusky e suas "verdades convenientes".

  3. Toda aeronave comercial é sujeita a acidentes. Quando se trata de aeronaves russas, há uma taxa extra de risco.

  4. Um " quebra molas " no final da pista não me parece muito certo. O dano talvez fosse menor se não existisse um obstáculo desse tipo. Não sou especialista , estou indo pelo bom senso

  5. O lisarB é o país do futuro mesmo. Está repleto de "cerumanos" tão preparados intelectualmente que conseguem fazer uma análise técnica de um acidente aeronáutico, ocorrido do outro lado da Terra, apenas analisando duas fotos. Seremos os melhores, aguardem. Ninguém tem isso além de nós.

    • "Uma imagem vale mais do quê mil palavras". Falar mal de um aparelho sem ter o resultado final do relatório do acidente também o Br está repleto de especialistas.

  6. Ainda bem que ninguem faleceu. Temos que esperar o resultado da investigacao para fazer qualquer tipo de juizo.

  7. Claramente, erro humano, e parece vir dos responsáveis pela pista.

Comments are closed.