A equipe da Airbus envolvida nos testes de vibração no solo da aeronave A350-1000. (Foto: Airbus)

A Airbus anunciou que introduziu um método otimizado para testes de vibração no solo com seu avião A350-1000, reduzindo significativamente o tempo necessário para completar este passo regular no programa de teste de voo e de certificação de uma aeronave.

De acordo com o fabricante da aeronave, um método otimizado para o teste de vibração do solo dos aviões da Airbus reduziu esta fase de validação da versão A350-1000 do A350 XWB e será usado para a próxima nova aeronave de fuselagem larga: a opção A330neo.

O teste de vibração do solo é realizado para medir o comportamento dinâmico da aeronave, confirmando através de modelos teóricos de várias condições de voo, como manobras, voo em condições de vento e durante toques na pista durante o pouso. Além de fazer parte da decisão “go” para um novo avião fazendo ele decolar pela primeira vez, os dados de teste ajudam a liberar fases no voo de uma aeronave e são necessários para a certificação de tipo pelas autoridades de aeronavegabilidade.

O teste do A350-1000 foi realizado durante um período de dois dias, em comparação com nove dias para o A350-900, e mais de um mês necessário para os aviões anteriores da Airbus.

“Reunimos pessoas de diferentes domínios”, explicou Nicolas Lastère, engenheiro de Física de Voo no departamento de Cargas e Aeroelástica da Airbus Commercial Aircraft. “O feedback e os nossos resultados são uma clara demonstração de que diferentes funções podem funcionar bem em conjunto.”

Baseado no sucesso aerodinâmico do teste de vibração do solo para o A350-1000, o método será agora também usado para o A330neo – que está programado para realizar a sua decolagem inicial no primeiro semestre de 2017.

SEM COMENTÁRIOS