O primeiro F-35B entregue para um esquadrão operacional do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, na Estação Aérea de Yuma, Arizona. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

Mais um capítulo da história do programa F-35 foi escrito na tarde de sexta-feira, dia 16 de novembro, quando o primeiro F-35 Lightning II, também conhecido como Joint Strike Fighter, pousou na Estação Aérea do Corpo de Fuzileiros Navais (MCAS) de Yuma, no Arizona. A aeronave F-35B, com o piloto dos fuzileiros, o Major Aric Liberman, chegou à estação aérea no início da tarde, depois de decolar da fábrica da Lockheed Martin em Fort Worth, Texas.

“A entrega do primeiro caça F-35B para o Esquadrão de Caças de Ataque dos Fuzileiros Navais (VMFA)-121 é um marco enorme para o nosso país, para o Corpo de Fuzileiros Navais, para a MCAS de Yuma, para o Grupo de Aeronaves dos Fuzileiros 13, para a 3ª Ala Aérea dos Fuzileiros, *ara os fuzileiros navais que trabalham duro junto ao VMFA-121 e para cidade de Yuma. Isto marca a transição para a próxima geração de aeronaves para os militares e para o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA”, disse o oficial comandante do VMFA-121, o tenente-coronel Jeffrey Scott.

A Terceira Ala de Aeronaves dos Fuzileiros Navais dos EUA recebeu o primeiro F-35B destinada a seu esquadrão operacional VMFA-121. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

O F-35B é designado para substituir o F/A-18 Hornet, o AV-8B Harrier e o EA-6B Prowler em uso com os fuzileiros navais. Na próxima semana, o VMFA (AW) -121 será formalmente redesignado como um esquadrão de F-35B. Atualmente está designado como uma unidade com jatos Boeing F/A-18 Hornet. O VMFA-121 é a primeira unidade de F-35B operacional em qualquer lugar, mas o Pentágono ainda não decidiu quando qualquer versão do F-35 será declarada operacional.

Em Yuma, 88 caças F-35B vai substituir 56 aeronaves AV-8B Harrier II. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

Adicionais aeronaves F-35 estão previstas para chegar a cada mês até completar um completo esquadrão estacionado na base. O esquadrão espera ter um esquadrão de aviões no final do segundo ou início do terceiro trimestre de 2013. A transição total dos aviões antigos para as novas aeronaves e pessoal dos esquadrões de F-35 está previsto para 2020.

A aeronave F-35B chegou em Yuma por volta das 13:00 hora local do dia 16 de novembro. (Foto: VMFA-121)

Sendo a primeira unidade de caças F-35 operacionais do país, a MCAS Yuma terá cinco esquadrões, cada um com 16 aeronaves, e um esquadrão de testes e de avaliação operacional com oito aeronaves. Essas 88 aeronaves irão substituir quatro existentes esquadrões em Yuma com 56 jatos AV-8B Harriers.

O caça F-35B que chegou em Yuma é o primeiro destinado a uma unidade operacional. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

“Ser o primeiro esquadrão F-35 operacional no mundo é outro momento histórico na aviação dos fuzileiros navais, e os ‘Green Knights‘ estão orgulhosos por terem sido escolhidos para liderar o caminho rumo ao  futuro da aviação militar”, disse Scott. “Eu não tenho nenhuma dúvida que o lendário ‘Green Knight’ Joe Foss está feliz com o VMFA-121 e com o Corpo de Fuzileiros Navais”.

Mais aeronaves F-35B chegarão em Yuma até a metade do ano de 2013. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

O próximo esquadrão a receber seus novos aviões será o VMA-211, que perdeu seis de seus jatos Harrier durante um ataque de insurgentes em setembro, no Afeganistão.

A MCAS Yuma tem sido um lugar muito ocupado nos últimos dois anos, uma vez que tem se preparado para a chegada dos novos aviões, pilotos e tripulações. Cerca de US$ 400 milhões foram investidos na construção na infra-estrutura até o momento.

O piloto instrutor de F-35, major A. C. Liberman, estava no comando do caça F-35B entregue em Yuma. (Foto: VMFA-121)

No total, US$ 500 milhões estão sendo atribuídos na estação aérea até 2015, incluindo US$ 100 milhões em 2013. Alguns projetos futuros para os próximos três anos incluem um prédio de Segurança das Operações e um novo terminal de Recebimento das Aeronaves de Combate.

Entre os projetos já concluídos e quase concluídos estão dois novos hangares, que custaram US$ 38 milhões cada. Embora especificamente concebidos para o F-35B, os hangares alegadamente poderão ser utilizados para manter a aeronave, se necessário.

O primeiro esquadrão totalmente operacional de F-35B em Yuma deve estar pronto até 2020. (Foto: VMFA-121)

O primeiro hangar do JSF foi ocupado no dia 20 de agosto pelo VMFA-121. Até recentemente, o esquadrão estava baseado na MCAS Miramar, na Califórnia, e voava o F/A-18D.

Os terceiro e quarto hangares estão no projeto, com a construção prevista para conclusão em maio de 2014. O quinto hangar do JSF não foi definido ainda, mas a base deve demolir dois dos mais antigos hangares de asa fixa e substituí-los com o quinto hangar do F-35 nos próximos cinco anos.

Várias melhorias foram feitas na infra estrutura da MCAS Yuma para receber os F-35Bs. (Foto: Lance Cpl. William Waterstreet / U.S. Marine Corps)

Também como parte da construção, está prevista a inauguração de um edifício para atividades de manutenção intermediária e um centro de simuladores do F-35, que foram recentemente concluídos.

Desde que a MCAS Yuma tornou-se a casa dos primeiros F-35 de esquadrões totalmente operacionais, muitas unidades de todos os ramos das Forças Armadas em transição para a nova aeronave são esperadas que utilizem a estrutura de Yuma para treinamento.

Embora a 33ª Ala de Caça na Base Aérea de Eglin, Flórida, ter sido a primeira unidade com os pilotos de linha e mantenedores que operam o F-35, é uma unidade de treinamento, em vez de ser uma unidade operacional.

Solicito um minuto da atenção de você leitor do Cavok. Estamos tendo despesas elevadas com servidores devido ao alto tráfego gerado mensalmente, e precisamos da ajuda de todos para continuar mantendo o site estável e permanentemente no ar. Sem a ajuda de vocês, fica inviável manter o Cavok, já que infelizmente as empresas aeronáuticas brasileiras até o momento não anunciaram no nosso site, mesmo sendo o Cavok uma das maiores referências sobre notícias de aviação do país, reconhecido inclusive internacionalmente, e um dos sites de aviação mais visitados do país, senão o maior. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral.




Desde já meu muito obrigado.

Fernando Valduga

Enhanced by Zemanta
Anúncios

34 COMENTÁRIOS

Comments are closed.