O caça Gripen E já realizou mais de 20 voos de testes. (Foto: Saab)

A Saab divulgou hoje novas informações sobre o caça Gripen E, que voou em velocidade supersônica pela primeira vez. A aeronave quebrou a barreira do som sobre o Mar Báltico no dia 18 de outubro. Assista a seguir a entrevista com o piloto de testes Robin Nordlander.

O caça inteligente Gripen E voou em velocidades superiores à do som – acima de Mach 1 – como parte do atual programa de testes de voo. O objetivo era coletar dados da aeronave ao atingir e manter velocidades supersônicas. O voo aconteceu sobre o Mar Báltico e a aeronave sustentou velocidades supersônicas por diversos minutos enquanto realizava manobras, demonstrando a poderosa e bem sucedida combinação de seu design com o potente motor.

“Como pilotos do Gripen, estamos acostumados a velocidades extremas, mas quebrar a barreira do som com uma aeronave pela primeira vez ainda é um momento especial. É importante que a aeronave faça com suavidade a transição durante o que chamamos de zona transônica (próxima à barreira do som) e ela certamente passou no teste, foi bastante suave”, disse Marcus Wandt, piloto de teste da Saab.

Ao receber a notícia, Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e chefe da área de negócios Aeronautics da empresa, declarou: “Marcos individuais como este voo supersônico demonstram o rigor da nossa abordagem de engenharia e servem para validar o modelo. É mais uma prova de que o programa de teste de voo do Gripen E está indo muito bem, enquanto mantemos o foco no cronograma de entrega para os nossos dois clientes”.

O novo marco atingido foi precedido de 20 horas de voo desde o primeiro teste no ar em 15 de junho deste ano.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. Uma imagem que eu gostaria de ver é um Gripen E ao lado e um C ou D para termos uma noção mais exata do quanto essa nova aeronave é maior que as antecessoras.

    • Vai se decepcionar, pois a maior parte do aumento de espaço foi com a configuração do trem de pouso.

      No google tem imagens e comparativos.

    • Com o avançar dos testes dos protótipos daqui a pouco vai ser comum aparecer o "E" junto com os "C".

  2. Em termos esteticos ,esses lançadores enormes na ponta das asas deixou o caça muito feio.

    • Na verdade não foram os trilhos lançadores que ficaram enormes, mas sim as antenas do RWR.

  3. Desde a primeira vez que vi o Gripen ,fiqei me perguntando pq a area alar dele não é maior,sendo que asa poderia ser maior e fechar mais perto do bocal do motor a exemplo do Mirage 2000 ,garantindo uma maior capacidade de carga e maior capacidade de combustivel.Ali onde poderia te a seção alongada da asa tem um freio aerodinamico totalmnte dispensavel em caças modenos.

    • Só na entrada de ar do SH que como voce sabe é diferente da do Hornet, tem uma baita engenharia, acho que os eng. da SAAB ficaram com preguiça…

      • O que isso tem a ver com o que eu escrevi ?
        A primeira vez que vi um Gripen (que não foi esta versão óbvio ) eu me fiz essa pergunta .
        Quem está falando em fazer mudança no caça ? para vc usar essa comparação ?
        Tente interpretar o texto antes …Abs

      • Caro Galileu,

        Talvez a idéia foi mexer o mínimo possível no design do Gripen "C". Mas eu gostaria de ter visto um design mais puxando para o "stealth"…

        []'s

        • Pessoal ,eu to me referindo ao caça da primeiras versão .Não estava me referindo ao NG. Claro que não iriam aumentar a area alar do caça ,mesmo pq se fizessem isso ,praticamente seria outro avião.

  4. Alguém sabe a qual altitude foi quebrada a barreira do som ?

Comments are closed.