Protótipo em escala do TriFan 600 durante primeiro voo de testes. (Foto: XTi Aircraft)

A XTI Aircraft Company completou com sucesso os primeiros voos de teste de seu protótipo de prova de conceito da aeronave híbrida de decolagem e aterrissagem verticais (VTOL) TriFan 600.

Enquanto o teste inicial de voo pairado foi realizado no Aeroporto Placerville (PVF) da Califórnia, onde a aeronave foi construída, a XTI diz que os futuros testes serão realizados em uma instalação de testes de sistemas de aeronaves não-tripuladas (UAS) em Utah. Como mostrado no vídeo abaixo, a aeronave foi amarrada e não tripulada para suas primeiras incursões em voo. O protótipo de prova de conceito é uma versão em escala de 65% do TriFan 600.

“Este é o momento em que toda a equipe da XTI, nossos investidores, clientes e muitos outros estão esperando e trabalhando. Em um ano, evoluímos do projeto conceitual para um protótipo de voo”, disse o CEO da XTI, Robert LaBelle. “A aeronave mostrou-se estável em voo e não teve problemas durante vários testes”.

Segundo a XTI, testes no solo foram realizados para validar os motores elétricos da aeronave, sistema de bateria, dutos, hélices, controles de voo, sistemas elétricos e instrumentação de janeiro a abril de 2019. Seus dois fans em dutos nas asas geram energia para decolagem vertical, então giram para a frente para uma transição sem emenda à velocidade de cruzeiro e a sua subida inicial. Pode chegar a 29.000 pés em apenas dez minutos e navegar para o destino como uma aeronave executiva altamente eficiente.

“O mercado continua a reconhecer a proposta de valor do nosso avião único e revolucionário. A tecnologia patenteada da empresa inclui a decolagem vertical combinada com a capacidade de voar em longo alcance, a velocidade e o conforto de uma aeronave executiva e nosso sistema de propulsão híbrido-elétrico de última geração mais silencioso e limpo”, disse o CEO da XTI.

O tamanho total do TriFan 600 acomodará um piloto e cinco passageiros. Espera-se que tenha uma velocidade máxima de cruzeiro de 300 nós, altitude máxima de cruzeiro de 29.000 pés e alcance de até 1.400 milhas náuticas. A empresa informa que atualmente tem 77 pedidos para a aeronave, representando US$ 500 milhões de receita futura, e anunciou a aprovação de suas patentes de design e de serviços públicos, recrutamento de executivos da indústria e forte relacionamento com fornecedores.

2 COMENTÁRIOS