Quatro caças F-35A Lightning II pousam na Base Aérea de Payerne, na Suíca, onde serão avaliados pela Força Aérea Suíca no programa Air 2030.

Quatro aviões de combate F-35A Lightning II chegaram esta semana na Suíça para participar de avaliações de voo do programa de substituição de caças Air 2030 da Força Aérea Suíça.

As avaliações de voo estão sendo conduzidas na Base Aérea de Payerne perto de Berna pelo Departamento Federal de Defesa, Proteção Civil e Esporte da Suíça (VBS – DDPS). Durante a avaliação, a DDPS avaliará as capacidades dos jatos, especificamente sua capacidade de resposta rápida, desempenho em ambiente montanhoso, capacidade ampliada de policiamento aéreo e outros requisitos operacionais.

O novo programa de caças Air 2030, conduzido pelo Escritório Federal de Combate e Defesa (armasuisse) da Suíça, decidirá a próxima aeronave de combate que protegerá a soberania aérea da Suíça pelos próximos 50 anos. As aeronaves selecionadas pelo programa substituirão a frota envelhecida da Força Aérea Suíça de caças F-5 Tiger II e F/A-18 Hornet.

Os cinco fabricantes que concorrem ao acordo são a Airbus (Eurofighter Typhoon, Alemanha), Dassault (Rafale, França), Saab (Gripen E, Suécia), Boeing (F/A-18 Super Hornet, EUA) e Lockheed Martin (F-35A Lightning II, EUA).

Todas as outras aeronaves, exceto o F-35A e Saab Gripen, já haviam concluído as avaliações, de acordo com relatórios.

As avaliações de voo serão seguidas por uma segunda requisição de propostas pela armasuisse em novembro de 2019, que deverá ser respondida até o final de maio de 2020. Os resultados dos ensaios de voo e solo, bem como os conhecimentos e dados recolhidos da avaliação da primeira oferta fluirá para essa segunda solicitação atualizada de uma oferta.

De junho de 2020 até o final do ano, o relatório de avaliação será preparado e, posteriormente, submetido ao Conselho Federal para a seleção do tipo.

Os quatro caças F-35A e o pessoal de apoio são atribuídos às 388ª e 419ª Alas de Caça da Base Aérea de Hill, Utah. A 388ª FW é a primeira unidade F-35A com comando de combate ou operacional da Força Aérea dos EUA. Atualmente, as aeronaves F-35A pertencentes aos dois Esquadrões também estão instaladas na base aérea de Aviano, na Itália, para participar do exercício Astral Knight 2019.


Nota do Editor: As fabricantes Airbus, Dassault e Boeing, cada uma, enviaram dois jatos para avaliação pelo Força Aérea Suíça. A Lockheed enviou quatro jatos, numa forte campanha para conquistar mais uma nação europeia para seu caça de quinta geração. 

SEM COMENTÁRIOS