O VertiJet proposto pela Skyworks e a Scaled Composites para futuras competições do Exército dos EUA.

A Skyworks Global e a Scaled Composites tem colaborado no desenvolvimento de um helicóptero a jato (VertiJet Heliplane) que pode decolar verticalmente e atingir altas velocidades em voo horizontal. A equipe espera participar de futuras competições de helicópteros do Exército dos EUA.

O site de defesa Jane’s informou que o diretor executivo da Skyworks, John Michel, que também é um general brigadeiro aposentado da USAF, disse que o VertiJet pode complementar uma variedade de missões militares, incluindo busca e salvamento em combate, transporte, inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) e também pode ser usado em escoltas armadas e operações especiais.

Embora o Exército dos Estados Unidos tenha atualmente em andamento a competição da próxima aeronave de reconhecimento e ataque (FARA-CP) e do futuro veículo de assalto de longo alcance (FLRAA), e muitos fabricantes participam com duas aeronaves, Michel disse que ainda não definiu qual das duas o VertiJet participará.

O VertiJet parece com uma mistura de aviões e helicópteros, a forma aerodinâmica da fuselagem lembra o OV-10 Bronco, com as asas esticadas e com pontos fixos embaixo, mas usa dois motores a jato, e possui um rotor principal de 4 pás no topo, permitindo decolar como um helicóptero. Na decolagem, o rotor fornece elevação vertical e, durante o voo horizontal, ele muda para o empuxo a jato, enquanto o rotor principal gira e recolhe.

A nova aeronave de combate será baseada em um conceito desenvolvido sob o programa Heliplane da DARPA. A Skyworks vem desenvolvendo tecnologias de girocópteros tripulados e não tripulados há mais de duas décadas. O site da empresa disse que essas avançadas tecnologias de voo com rotação automática permitem que a aeronave seja independente de pista e econômica, e ainda assim permanecem livres das limitações físicas impostas de velocidade, alcance e carga de um helicóptero.

O tamanho específico do demonstrador inicial ainda não está definido, mas a Skyworks e a Scaled estão considerando um demonstrador civil que varia em tamanho, de uma aeronave leve para quatro passageiros até uma aeronave que pode transportar de oito a 12 passageiros.

Versão civil do VertiJet.

“O VertiJet é uma configuração de aeronaves disruptiva”, disse Don Woodbury, principal consultor de tecnologia da Skyworks Global. “Uma aeronave que pode decolar e pousar verticalmente, pairar quando necessário e cruzar com a velocidade, alcance e eficiência de uma aeronave de asa fixa que seria bastante convincente. Mas ainda mais emocionante do meu ponto de vista é o potencial para fornecer este desempenho único sem a complexidade ou o custo do helicóptero civil e militar atual.”

A tecnologia permite que o veículo alcance um desempenho de 644 quilômetros por hora e uma autonomia máximo de 1.850 quilômetros. A equipe quer que o custo unitário do VertiJet fique entre US$ 6 milhões e US$ 8 milhões.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

    • No caso desse conceito, provavelmente o software de controle de voo equilibra automaticamente a rotação do rotor com a saída dos gases do motor a jato na parte traseira, combinado com os estabilizadores verticais e a própria fuselagem.
      Isso não é novidade, já existem outros helicópteros sem rotor de cauda a muito tempo.
      Pesquise por exemplo "NOTAR HELICOPTER" no Google. Tem muita coisa a respeito.
      Forte Abraço.

Comments are closed.