Em imagem divulgada pelo DRDO do primeiro pouso enganchado noturno do Tejas Naval.

A variante naval do Jato de Combate Leve (LCA) Tejas da Índia conduziu seu primeiro pouso enganchado noturno na Unidade de Testes no Solo de Operações Embarcadas, no dia 12 de novembro.

O primeiro pouso enganchado realizado no mesmo local ocorreu no mês de setembro.

A unidade de testes está localizada na Estação Naval de Hansa, uma estação indiana localizada perto de Dabolim, em Goa. Anteriormente, era usado para treinar e certificar pilotos de combate Mikoyan MiG-29K da Marinha Indiana para o porta-aviões INS Vikramaditya e agora é usada para os testes de desenvolvimento do HAL Tejas naval.

O LCA Tejas da Marinha é o primeiro esforço nacional da Índia para construir um avião de combate embarcado em porta-aviões. A variante naval fortaleceu a estrutura da aeronave e o trem de pouso, e o nariz foi modificado para melhor visão na cabine durante decolagens e pousos.

Os protótipos navais Tejas, NP1 e NP2, são alimentados por motores turbofan com pós-combustão F404-GE-F2J3 da General Electric e estão sendo usados ??para fins de testes iniciais. Eles concluíram com êxito os testes em Goa, durante os quais foram realizadas uma decolagem curta (200 metros) na unidade de testes, juntamente com o reabastecimento a quente. O protótipo de aeronave de combate ainda prevê seu teste de voo a partir de um porta-aviões.

A variante naval conduziu seu voo inaugural completo com o pouso usando o gancho de retenção em julho do ano passado e conduziu seu primeiro pouso enganchado no mês passado.

Esses novos desenvolvimentos possivelmente denotam o reinício do programa LCA Naval. Em dezembro de 2016, a Marinha da Índia anunciou que o caça Tejas está acima do peso e procurará outras alternativas. A Marinha indiana finalmente emitiu uma RFI para 57 caças navais.

Anúncios