A VSS Unity.

A Virgin Galactic abriu um programa de pré-reserva, chamado “One Small Step”, para pessoas ansiosas para reservar os primeiros assentos dos próximos voos espaciais. Mas a empresa reportou prejuízo em 2019.

Com um adiantamento reembolsável de US$ 1.000, o programa One Small Step (Um Pequeno Passo) permite que astronautas impacientes sejam priorizados quando um novo pacote de assentos for lançado para venda.

“Estamos muito encorajados pela demanda crescente e crescente vista em todo o mundo por voos espaciais pessoais”, disse Stephen Attenborough, diretor comercial da Virgin Galactic em comunicado. “O ’One Small Step’ nos permite ajudar a qualificar e criar confiança em nosso sistema de vendas diretas, além de garantir que aqueles que desejam fazer reservas possam fazê-lo o mais rápido possível”.

A próxima fase do programa, ‘One Giant Leap’, está prevista para o final de 2020. Os ingressos devem custar cerca de US$ 250.000.

A empresa recebeu 600 reservas firmes de clientes de 60 países diferentes quando fechou a venda de ingressos após o primeiro voo de teste da Virgin Galactic. Em 13 de dezembro de 2018, o seu SpaceShipTwo VSS Unity concluiu um voo inaugural bem-sucedido no limite do espaço, atingindo uma altitude de aproximadamente 82,7 quilômetros (51,4 milhas).

A Virgin Galactic continuou recebendo muitos pedidos e agora alega ter acumulado “7.957 registros de reservas on-line nos quatorze meses desde o primeiro voo espacial”.

A Virgin Galactic tem como objetivo desenvolver o voo espacial humano comercial com sua nave espacial projetada para acomodar seis passageiros turistas. Após uma subida assistida por sua aeronave, a VSM Eve, o VSS Unity usa seu motor de foguete para alcançar as bordas do espaço. Lá, os passageiros seriam capazes de ver a curvatura da terra e experimentar alguns minutos de ausência de peso.

Em 14 de fevereiro de 2020, o SpaceShipTwo VSS Unity foi realocado para o Novo México na nova base dedicada às atividades comerciais, a Spaceport America.

Os estágios finais do programa de testes da Virgin Galactic devem começar em breve. Os voos com a aeronave transportadora permitiriam à equipe de operações espaciais “se familiarizar com o espaço aéreo e o controle de solo”.

A Virgin Galactic reportou uma perda de US$ 210,4 milhões em 2019, com apenas US$ 3,8 milhões em receita ao longo do ano.

Anúncios

1 COMENTÁRIO