A VSS Unity durante a chegada para pouso após o voo planado realizado no dia 11 de janeiro de 2018. (Foto: Virgin Galactic)

A Virgin Galactic retomou seu programa de voo de teste em Mojave, com o objetivo de levar os turistas ao espaço no final deste ano. No final da semana passada, a VSS Unity, a parte que transporta os passageiros do veículo espacial da Virgin, completou seu sétimo voo planado, após uma pausa de vários meses. O voo foi planado, mas de alta velocidade, conforme comunicado da empresa.

Durante esse tempo de inatividade, os engenheiros da Virgin trabalharam em testes e análises, e fizeram pequenas modificações no veículo, para garantir sua “prontidão para as cargas e forças mais altas quando em voo de teste motorizado”, de acordo com o blog da empresa. Uma equipe de dois pilotos de teste, Mark ‘Forger’ Stucky e Michael ‘Sooch’ Masucci, verificou a estabilidade, o controle e o desempenho transônico durante o voo de teste, que superou Mach 0,9. A VSS Unity foi lançada da nave-mãe VMS Eve.

“Nesta fase do programa de voo planado, cada voo é essencialmente uma etapa “seca” para voos de teste movidos por foguete”, de acordo com o blog. “Sempre que possível, a equipe replica essas condições de voo motorizados, por exemplo, adicionando lastro de água para simular o peso e o posicionamento do motor do foguete. Como nos voos anteriores, o lastro de água foi descartado ao redor de 22.000 pés, permitindo que os pilotos completassem o voo e aterrissem em uma configuração mais leve, novamente simulando as condições que se aplicam durante o voo espacial”.

Também como precursor do voo motorizado, a VSS Unity voou no dia 11 com seu sistema de proteção térmica (TPS) totalmente aplicado. Isso garante que as cargas de calor geradas pela fricção do ar durante o impulso pelo foguete e a reentrada supersônica não causem danos ao veículo.

O fundador da Virgin, Richard Branson, disse recentemente que espera que a Virgin Galactic lance seus primeiros passageiros, que já pagaram pelo voo até o espaço, no final deste ano. As operações de turismo serão baseadas no porto espacial do Novo México.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS