O primeiro Gripen E da FAB no seu voo inaugural. (Foto: Linus Svensson / Saab)

A Saab completou hoje um bem-sucedido primeiro voo com o primeiro caça Gripen E Brasileiro.

Às 14h41 (horário de Linköping; 9h41, horário de Brasília), em 26 de agosto, o Gripen E, designado 39-6001, decolou em seu voo inaugural, conduzido pelo piloto de testes da Saab, Richard Ljungberg. A aeronave operou a partir do aeródromo da Saab em Linköping, na Suécia.

A duração do voo foi de 65 minutos e incluiu testes de manobrabilidade e qualidade de voo em diferentes altitudes e velocidades. O principal objetivo foi verificar que o comportamento da aeronave estava de acordo com as expectativas.

“Este marco é um legado para a grande parceria entre a Suécia e o Brasil. Menos de cinco anos após a assinatura do contrato, o primeiro Gripen Brasileiro alçou seu primeiro voo”, disse Håkan Buskhe, Presidente e CEO da Saab.

Este é o primeiro Gripen brasileiro produzido e será utilizado como aeronave de testes no programa de ensaios em voo. A principal diferença em comparação com as aeronaves de teste anteriores é que o 39-6001 dispõe de um cockpit com layout totalmente novo, com a tela panorâmica, chamada Wide Area Display (WAD), dois pequenos Head Down Displays (sHDD) e um novo Head Up Display (HUD). Outra relevante diferença é um moderno sistema de comando de voo (do inglês flight control system – FCS) com atualizadas leis de controle para o Gripen E. Ele também inclui pequenas modificações no hardware e no software.

“Como piloto, foi uma grande honra voar o primeiro Gripen E Brasileiro, pois eu sei o quanto isso representa para a Força Aérea Brasileira e todos da Saab e de nossos parceiros brasileiros. O voo foi tranquilo e a aeronave se comportou exatamente como ensaiamos nas bancadas de testes e nos simuladores. Esta também foi a primeira vez que voamos com o Wide Area Display no cockpit e estou feliz em dizer que minhas expectativas foram atendidas”, disse o piloto de testes da Saab, Richard Ljungberg.

A aeronave 39-6001 irá se juntar ao programa de testes conjunto para futura expansão de envelope, assim como ensaio dos sistemas táticos e sensores.

Na Força Aérea Brasileira, a aeronave será designada F-39 e terá a matrícula FAB 4100.

Anúncios

15 COMENTÁRIOS

  1. Grande noticia! Vamos aguardar mais fotos e quem sabe vídeo do vôo.

  2. Aleluia, irmãos!! Finalmente esta novela está ganhando seus capítulos finais….

  3. Beleza de imagem. Sei que o cinza é mais eficiente em termos de camuflagem mas uma camo de selva pixelada ou em tons de azul parece que ficaria belíssima.

  4. Uhul!!! Parabéns FAB! Dia histórico! Achei que não ia viver para ver outro caça na FAB!!! Glória a Deuxxxxx!!! ahhahaha

    • Pelo que eu já li a respeito, essa camuflagem pixelizada confunde a percepção de distância/profundidade do objeto.
      Apesar da maior parte de que vi a respeito tratar sobre uniformes militares, essa tecnologia também vem sendo usada em aeronaves, veículos militares e até navios.
      Além do efeito visual que tende a distorcer a imagem real, vem sendo utilizado misturas de tintas de alta tecnologia que servem para confundir até sensores eletro-óticos gerando imagens completamente diferentes no espectro infravermelho.

      • Eu vi a um tempo um video qual não achei agora de uma camuflagem Sueca, uma capa que fazia milagre, esse video é da mesma coisa só que da MBDA, acho impressionante, nem imagino o que os caras usam mas faz muita diferença na linha de frente, ao menos cavaria contra cavalaria… https://www.youtube.com/watch?v=VvYCCSVYsLk

  5. Acho que deveria ficar 18 em uma base proxima a Amazônia e 18 em Anápolis

  6. Milagres existem. Enfim teremos algum armamento moderno nesse país! Que venham mais e mais vetores.

Comments are closed.