O Pilatus PC-21 A54- decola da pista da fabricante em no dia 20 de julho. (Foto: Pilatus Aircraft)
O Pilatus PC-21 “A54-001” da RAAF decola da pista da fabricante em Stans, no dia 21 de julho. (Foto: Pilatus Aircraft)

A Pilatus Aircraft anunciou hoje que o primeiro dos 49 turboélice PC-21 para a Real Força Aérea Australiana (RAAF) completou com sucesso seu voo de teste inicial, a partir do aeródromo localizado junto a fábrica em Stans, Suíça. O voo ocorreu apenas sete meses após a assinatura do contrato.

Preparativos para o primeiro voo do Pilatus PC-21 da RAAF. (Foto: Pilatus Aircraft)
Preparativos para o primeiro voo do Pilatus PC-21 da RAAF. (Foto: Pilatus Aircraft)

Sob um contrato assinado em dezembro de 2015 para harmonizar o treinamento de voo dos três serviços das Forças de Defesa Australiana – Exército, Marinha e Força Aérea – a Pilatus vai entregar um total de 49 aviões PC-21 que vão operar a partir de quatro bases da Real Força Aérea Australiana. A Pilatus também fornecerá elementos importantes na formação, como equipamento baseado no solo e a capacidade de manutenção dos equipamentos.

Este primeiro PC-21, registrado como A54-001, será entregue à Real Força Aérea Australiana em East Sale, em junho 2017, após a conclusão dos testes e verificação do trabalho na Suíça e na Austrália.

A RAAF adquiriu 49 aeronaves PC-21. (Foto: Pilatus Aircraft)
A RAAF adquiriu 49 aeronaves PC-21. (Foto: Pilatus Aircraft)

Sob o projeto AIR 5428 a aeronave PC-21 irá substituir tanto a antiga frota de turboélices PC-9, que tem estado em serviço desde 1988, e também as aeronaves CT-4 usadas atualmente para o treinamento básico. O PC-9 deve ser retirado em 2019, depois de trinta anos de serviço e mais de 500 mil horas de voo. Originalmente estava previsto que o PC-9 fosse retirado após 20 anos de operação.

Os PC-21 para a Austrália formarão a espinha dorsal da futura formação de pilotos para a Força de Defesa Australiana nos próximos 25 anos.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS