Burya - RKK Energia (5)
Concepção artística do Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)

Em 1 de setembro de 1957, a URSS efetuou o primeiro lançamento bem sucedido do míssil de cruzeiro intercontinental Burya.

Burya - RKK Energia (3)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya (RKK Energia)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya (RKK Energia)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya (RKK Energia) (1)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya - RKK Energia (1)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya - RKK Energia
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)
Burya (RKK Energia) (2)
Lavochkin La-350 ‘Burya’ (RKK Energia)

Lavochkin La-350 ‘Burya’

Características

  • Função: Míssil de Cruzeiro
  • Peso de lançamento: 96.000 kg
  • Comprimento: 19,9 m
  • Primeiro lançamento: 1 de julho de 1957
  • Primeiro lançamento bem sucedido: 1 de setembro de 1957
  • Último lançamento: 16 de dezembro de 1960
  • Total de Lançamentos: 14
  • Lançamentos mal sucedidos: 3
  • Status: Cancelado

Veículo de lançamento (1º Estágio): 

  • Propulsão: 2× Burya booster com motores S2.1150
  • Comprimento: 18,9 m
  • Diâmetro: 1,45 m
  • Empuxo: 68,61 t
  • Oxidante: Ácido Nítrico
  • Combustível: Hidrazina

Míssil de cruzeiro (2º estágio)

  • Propulsão: 1× RD-012U ramjet
  • Velocidade: Mach 3,2
  • Alcance: 8.500 km
  • Teto de serviço: 18 – 20 km
  • Ogiva: 2.190 kg (termonuclear)
  • Comprimento: 18 m
  • Diâmetro: 2,20 m
  • Envergadura: 7,75 m
  • Superfície alar: 60 m²

Mais tarde esse projeto influenciaria sobremaneira o desenvolvimento do ônibus espacial Buran.

divider 1

FONTE/IMAGENS: RKK Energia – EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

37 COMENTÁRIOS

  1. Que concepção fora do que estamos acostumados a ver em um missil! bacana demais ver isso, e como os engenheiros soviéticos se viravam para criar algo operacional. detalhe para o peso de lançamento!!!!

    • E o lançamento do Burya antecede ao do R-7… isso é o mais interessante!

  2. "Mais tarde esse projeto influenciaria sobremaneira o desenvolvimento do ônibus espacial Buran".
    Convenhamos, quando o projeto do Buran começou o Burya era tão significante quanto a arma carregada pelo cano.
    O que influenciou realmente o Buran foi o Space Shuttle da NASA, o resto é propaganda soviética.

    • Melkor…
      O que você afirmou é correto com relação ao aspecto visual do Buran.
      Apesar de bastante idênticos, o ônibus espacial soviético tinha características bem singulares, e, sobretudo, seus propulsores são descendentes diretos do Burya.

      Outro fator importante é ressaltar que o conceito de efetuar o lançamento de objetos com o auxílio de foguetes auxiliares (boosters) foi desenvolvido pela Lavochkin. Então, se formos avaliar quem copiou quem, a coisa muda um pouco de figura.

      • sem falar que os sovieticos ja estudavam o conceito de aviões espaciais a um bom tempo

  3. Legal a matéria… 8.500 KM de alcance, e nós até hoje ralando pra alcançar os 300!

    Valeu!

  4. Foi um monstro, os parâmetros atingido nesta época impressionam até hj.
    O "cone" da entrada de ar qual foi o primeiro projeto a adotar esta solução?

        • Isso aí, Deivide!
          A cópia, por parte dos americanos, é irrefutável.
          O D-21 foi totalmente inspirado no míssil do sistema Burya, até a propulsão (ramjet). Não foi à toa que eu coloquei esse detalhe em negrito no artigo.
          A Lavoshkin estava muito adianta nos estudos de viabilidade para a adoção do motor ramjet. Infelizmente, seria necessário amplo investimento, e comandantes soviéticos demandavam respostas rápidas, e o projeto terminou sendo cancelado em benefício de outros mais convencionais, como o do R-7, por exemplo.

          • Cada vez que eu entro no cavok eu aprendo uma coisa nova. Obrigado LaMarca pelo compartilhamento do seu conhecimento aqui entre nós.

            • Não tem o que agradecer, Blzeni!
              Conhecimento compartilhado é conhecimento ampliado. Se não for assim, perdemos nossa razão de ser.
              Essa é a essência do Cavok.
              Sds!

  5. Legal a reportagem, já havia ouvido falar deste sistema, mas sequer tinha visto alguma foto dele….Cavok "cavocando " informações…agradecemos!
    Sobre o "Burya" chama a atenção a sua ogiva termonuclear única de 2.190 kg…Comparando, por exemplo, hoje o míssil balístico intercontinental R-30 "Bulava", dos novos submarinos estratégicos "Borei" russos, além de ser infinitamente menor e mais rápido (Mach 20), leva uma carga total de 1.400 kg, composta de 6 MIRV manobráveis, cada uma com capacidade de 150 kt…Sendo que estes "brinquedinhos" são separados por 58 anos anos de criação….O que nos reserva o futuro…..

  6. Boa matéria, parabéns! Contudo, esse Burya parece um Mig-21 com o exaustor do F-5G, impulsionado por foguetes, um tanto estranho, mas data máxima vênia, os Russos se viram como podem o que é louvável.

    • Aparentemente não é verdade. Pelo menos, até agora, só tablóides estão comentando.

      • Obrigado laMarca, mas eu tinha esperança de alguém ajudasse no combate ao EI.
        A gente sabe que se depender a coalizão a Síria está f….

Comments are closed.