Uma aeronave An-124-100 em operação com a companhia Volga-Dnepr.
Uma aeronave An-124-100 em operação com a companhia Volga-Dnepr.

A Volga-Dnepr Airlines e a Antonov Airlines anunciaram que fecharão sua joint venture com as aeronaves An-124-100, a Ruslan International, no dia 31 de dezembro de 2016.

A Joint Venture criada entre as empresas Antonov Airlines e a Volga-Dnepr visou otimizar as operações das aeronaves An-124-100.
A Joint Venture criada entre as empresas Antonov Airlines e a Volga-Dnepr visou otimizar as operações das aeronaves An-124-100.

As duas empresas criaram a joint venture em 2006 para comercializar conjuntamente suas frotas combinadas de aviões de transporte pesado An-124-100, com o objetivo de melhorar a disponibilidade das aeronaves com grande capacidade de carga para clientes em todo o mundo.

A parceria proporcionou benefícios para ambas as companhias aéreas nos últimos 10 anos e, mais importante, garantiu o nível de serviços do An-124 para clientes em setores da indústria em todo o mundo.

O grupo, que inclui a Volga-Dnepr Airlines e a AirBridgeCargo (ABC), uma companhia aérea internacional de carga regular, recebeu recentemente seu mais recente Boeing B747-8 em uma cerimônia de entrega em Everett, Washington, EUA.

Um An-124-100 nas cores da Antonov Airlines.
Um An-124-100 nas cores da Antonov Airlines.

A colaboração de negócios do Grupo Volga-Dnepr com a Antonov continuará para os aspectos técnicos de aeronavegabilidade e suporte de segurança de voo de sua frota An-124-100.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. Para mim que sou fã dos aviões russos da uma tristeza ver uma empresa russa como a ABC(AirBridgeCargo) usando 17 Boeing 747.
    Fazer o que, o 747 cargo é um excelente avião certificado na FAA e EASA que pode operar sem restrição em qualquer lugar do mundo. https://img.planespotters.net/photo/700000/950/vq

  2. E cada vez mais a industria de defesa ucraniana vai definhando. Perdeu praticamente todos os negocios com a Russia e seus aliados mais proximos, ou perto de 60% a 70% deles. Seus novos "tutores" ocidentais deram uma banana para ela e sua industria pois não querem concorrencia…..

    Vamos ver até onde ela vai aguentar, ou se no final disso tudo trata-se de um "cabo de guerra" esperando que a dificil situação socio-industrial da Ucrania a imploda.

  3. A Antonov tende à desaparecer. Sem capacidade de vender suas aeronaves, governo com relações diplomáticas e comerciais fracas, incapaz de entrar em projetos conjuntos ou ao menos ser fornecedora de partes, vai esgotar a capacidade de suas aeronaves e entregar toda tecnologia para a China.
    Triste.

  4. A Antonov vai passar por dificuldades, mas nesta fase vai continuar suprindo as muitas aeronaves que ainda voam.
    Neste caso específico do An-124 só encerrou a operação conjunta das aeronaves Volga e Antonov.

Comments are closed.