Um 737 da Southwest que varou a pista na quinta-feira, 6 de dezembro de 2018, no Aeroporto de Burbank, ficou preso no sistema de detenção feito de material especial composto de blocos de concreto projetados para absorver o peso de uma aeronave e mantê-la parada, evitando um potencial acidente mais grave para passageiros e tripulantes. (Foto: Mike Meados / Los Angeles Daily News)

Um voo da Southwest Airlines com 117 pessoas a bordo fez uma aterrissagem de emergência nesta quinta-feira no aeroporto Hollywood Burbank, na Califórnia, durante chuva forte, informou a FAA (Administração Federal de Aviação).

“Ninguém ficou ferido”, disse o porta-voz da FAA, Ian Gregor. O voo 278, um Boeing 737-700 que partiu de Oakland, Califórnia, parou depois de percorrer uma área com material especial projetada para parar um avião, disse o porta-voz.

O sistema de segurança ajudou a impedir que o avião batesse em uma cerca e chegasse em uma estrada movimentada de seis pistas ao lado do aeroporto.

Vista aérea do Boeing 737 na área de contenção.

O aeroporto está aberto, e todas as companhias aéreas estão operacionais, segundo informações do próprio aeroporto via Twitter. Uma pista foi fechada. Alguns voos foram cancelados ou atrasados.

(Foto: Mike Meadows / Los Angeles Daily News)

Havia 112 passageiros e cinco tripulantes no voo, disse a porta-voz da Southwest, Brandy King. A Southwest twittou que a companhia aérea reembolsará os custos do bilhete de passageiros e fará um “gesto adicional de boa vontade”.

No horário do incidente, a visibilidade no aeroporto era de apenas 1 milha. A área estava passando por uma forte chuva – com até meia polegada de chuva por hora na região onde o aeroporto está localizado. Após o incidente a FAA interrompeu as operações em solo, mantendo os voos de chegada no ar por mais 45 minutos.

A área onde o avião parou – chamada de sistema de contenção de materiais projetados – está em vigor há anos. Em outubro de 2006, um pequeno jato carregando o astro do beisebol Alex Rodriguez e outras pessoas foi parado pelo sistema, de acordo com o Los Angeles Times.

A área é feita de blocos de concreto leve que desmoronam sob o peso de um avião, informaram autoridades do aeroporto nesta quinta-feira.

Seis anos antes, um 737 saiu da mesma pista, atravessou uma barreira, atravessou uma rua movimentada (onde bateu em um carro) e quase atingiu um posto de gasolina. Seis pessoas ficaram feridas.


FONTE: CNN – Edição: Cavok

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Um sistema de contenção deste deveria ser obrigatório em aeroportos de qualquer tamanho, e pelo material utilizado não deve ser caro.

    • A associação com o acidente do TAM 3054 em 2007 é inevitável. O cenário é muito semelhante: pouso em condições difíceis em aeroportos "engolidos" pelas cidades, como foi em Congonhas. Sorte (ou preparo/previdência?) que não houve vítimas fatais desta vez. Concordo com o amigo, este sistema deveria ser obrigatório em todos aeroportos.

Comments are closed.