Voyager 1: O primeiro artefato Humano a deixar o Sistema Solar. (Concepção artística: NASA)
Voyager 1: O primeiro artefato Humano a deixar o Sistema Solar. (Concepção artística: NASA)

Nave espacial da NASA embarca numa jornada histórica para o Espaço interestelar.

A sonda espacial Voyager 1 da NASA é agora oficialmente o primeiro objeto feito pelo homem a se aventurar no espaço interestelar. A sonda está com 36 anos de idade e já percorreu 19 bilhões de km desde o nosso sol.

Novos e inesperadas dados indicam que a Voyager 1 está em uma região de transição imediatamente fora da bolha solar, aonde alguns efeitos do nosso sol ainda são sentidos.

Agora que temos novos dados fundamentais, acreditamos que este é o salto histórico da humanidade para o espaço interestelar“, disse Ed Stone, cientista do projeto Voyager.

1977: Voyager 1 parte rumo ao desconhecido. (Imagem: JPL)
1977: Voyager 1 parte rumo ao desconhecido. (Imagem: JPL)

A Voyager 1 primeiro detectou, em 2004, o aumento da pressão do espaço interestelar na heliosfera, a bolha de partículas carregadas em torno do sol, que vai muito além dos planetas exteriores. A sonda não tem um sensor de plasma, desta forma, os cientistas precisavam de uma maneira diferente para medir o ambiente de plasma da sonda para fazer uma determinação definitiva de sua localização. A ejeção de massa coronal, ou uma explosão massiva de vento solar e campos magnéticos, que surgiu a partir do sol março 2012 forneceram aos cientistas os dados de que precisavam.

Quando este presente inesperado do sol finalmente chegou no local do Voyager 1 treze meses depois, em abril de 2013, o plasma ao redor da nave espacial começou a vibrar como uma corda de violino! Em 9 de abril, instrumento de ondas de plasma da nave detectou o movimento. O campo das oscilações ajudou os cientistas a determinarem a densidade do plasma. As oscilações particulares significavam que a nave espacial foi envolta num plasma 40 vezes mais denso do que o que tinha encontrado na camada exterior da heliosfera. Essa densidade só poderia ser encontrada no espaço interestelar.

Através da extrapolação das densidades de plasma e de medição de ambos os eventos, a equipe determinou que a Voyager 1 entrou pela primeira vez no espaço interestelar em agosto de 2012.

A Voyager irá continuar a enviar dados pelo menos até 2020. “Nós não sabemos o que esperar dos dados enviados sobre o espaço profundo“.

A Voyager 1 e sua irmã gêmea, Voyager 2, foram lançadas com 16 dias de intervalo em 1977. Ambas as sondas passaram por Júpiter e Saturno. A Voyager 2 também voou sobre Urano e Netuno. A Voyager 2 é a maior nave espacial operada continuamente. Ela já percorreu cerca de 15 bilhões de km.

A simplicidade tecnológica da nave.
A simplicidade tecnológica da nave.

Os controladores da missão Voyager ainda recebem dados das naves a cada dia, embora os sinais emitidos estejam muito fracos. No momento em que os sinais chegam a Terra, eles são uma fração de um bilhão de bilionésimo de um watt.

O custo das missões Voyager 1 e Voyager 2, incluindo o lançamento, operações e as baterias nucleares da nave, foram de cerca de US$ 988 milhões até setembro de 2013.

Vger: Para os fãs de Star Trek não tem como não lembrar da sonda.
V´ger: Para os fãs de Star Trek, impossível não lembrar da sonda…

FONTE: NASA


NOTA DO EDITOR: “Preservemo-nos nossas baleias! Pois quando V´ger voltar…”


Anúncios

14 COMENTÁRIOS

  1. Interessante.
    E é de se imaginar como seria se a antiga URSS tivesse grana como seria essa corrida espacial, cada um querendo ir mais longe que o outro.

    P.S. 1 – Quem sabe as sondas encontrem uma classe política inteligente, dispostos a dar umas aulinhas para os terráqueos?

    P.S. 2 – A humanidade está indo cada vez mais longe no tempo e no espaço, ampliando os horizontes em novas e fascinantes descobertas. Isso é bom.
    Seria melhor se ela não se afastasse de si mesma.

  2. Fantástico tudo isso, não consigo nem imaginar as imagens mais belas que estas sondas já viram!Quero estar vivo quando ela emitir o primeiro sinal(se já não o fez) de vida além do planeta terra.

    NOTA DO EDITOR: “Preservemo-nos nossas baleias! Pois quando Vger voltar…”
    concordo plenamente!

  3. Fantástico engenho humano. era criança e lia na enciclopédia da minha mãe sobre a Voyager…

    Mas para o celestiano: a URSS desvendou Vênus para nós e trouxe o lado escuro da lua… fora as peripécias dos primeiros tempos…
    enfim, melhor torrar bilhões com ciência do que com a guerra…

  4. Parabéns ao Giordani, por trazer belas reportagens e histórias, alem de reativar nossas lembranças, e a moçada que se prepare com a volta do "Vger"… kkk

  5. Caro kwhvelasco, vou me inteirar mais sobre as contribuições espacias da antiga URSS.
    O que aprendemos nos livros escolares é ridiculo.
    Obrigado.
    P.S. quem me trouxe o lado escuro da Lua foi o filme Tranformers 3: O lado oculto da Lua.
    Rs.

  6. Transformers é sacanagem…
    Der mole, os Decepticons eram tecnologia soviética…kkk…
    MAs sim…livro didático é extremamente eurocêntrico, só olha europa ocidental… assim, coisas fabulosas ficam esquecidas por conta de idelologismos. Temos de olhar o passado sem paixões, para vermos o tanto que falta ser relembrado…

Comments are closed.