No acidente com a aeronave ainda não-identificada próximo a Nellis, morreu o Tenente-Coronel Eric Schultz. (Foto: USAF)

Um acidente ocorrido no dia 5 de setembro com uma aeronave militar ainda não identificada pela USAF causou a morte do tenente-coronel Eric Schultz, conhecido por desempenhar importante papel no programa de testes de voo do caça F-35. A aeronave caiu durante uma missão de treinamento, de acordo com um comunicado da Base Aérea de Nellis. O acidente levanta questões sobre a existência potencial de uma nova aeronave secreta. A USAF confirma não ser o F-35.

O acidente aconteceu no dia 5 de setembro, ao redor das 18 horas, horário local, próximo ao Nevada Test and Training Range, que fica a cerca de 160 quilômetros a noroeste de da Base Aérea de Nellis, em Las Vegas, Nevada, mas também próximo de uma base conhecida como Área 51, cerca de 200 quilômetros noroeste de Nellis.

A porta-voz da 99ª Ala, junto a Base Aérea de Nellis, Maj. Christina Sukach, informou apenas que a aeronave estava atribuída ao Comando de Material da Força Aérea (AFMC), o qual desenvolve e testa novas armas do inventário militar dos EUA, sem informar o modelo, dizendo ainda que a informação sobre a identidade do tipo de aeronave é classificada.

O AFMC também administra o Centro de Teste da Força Aérea na Base Aérea de Edwards, que inclui unidades que realizam testes em aeronaves não classificadas, como o F-35 e o F-22.

A causa ainda está sob investigação. Mais informações serão divulgadas à medida que estiverem disponíveis.

Os funcionários da Base Aérea de Nellis dizem que sua preocupação imediata é para a família do tenente-coronel Schultz.

O Tenente-Coronel Eric Schultz, a bordo de um F-35A.

O tenente-coronel Eric Schultz, da USAF, foi o vigésimo oitavo piloto a pilotar o F-35. Eric fez o primeiro lançamento de uma JDAM de 2.000 libras GBU-31 BLU-109 a partir do F-35 em 16 de outubro de 2012.

O General Dave Goldfein informou hoje que a aeronave que caiu NÃO é um F-35, embora não tenha dito qual era, de acordo com o site Military.com

Surgem boatos que a aeronave poderia ser um F-117, que embora a USAF afirme que não voam mais, em 2016 algumas aeronaves Night Hawks foram vistas durante testes na Tonopah Test Range em Nevada.

Um outro rumor fala sobre a possibilidade de ser um caça Su-27 Flanker que já foi visto sendo usado para treinamento de combate dissimular.

Anúncios

27 COMENTÁRIOS

  1. Eu vejo internet a fora que algumas pessoas tem a percepção que somente a China e a Rússia são capazes de desenvolverem novas aeronaves. O fato é que quando um projeto está finalizando ou próximo disso ja existe outra equipe iniciando os trabalhos no projeto seguinte , que venha a sexta geração…

  2. A pouco tempo um forista disse que ao contrário da China e Rússia os EUA davam transparência no desenvolvimento de seus equipamentos.
    Cadê? É "transparência classificada"?

    • E quem é aberto não pode ter nada classificado ?

      ahahahaahah

      Cara você é uma das maiores piadas que eu já vi. Você está virando o novo Pepê.

    • Fui eu quem fez essa afirmação. E sim, os EUA dão transparência ao desenvolvimento das suas aeronaves que são conhecidas do público como é o caso do F-35

      • Quando interessa para marketing, exatamente como russos e chineses.

        • E os diversos problemas do F-35???? Eh bom pro "marketing" divulgar essas falhas??

    • Só o fato da USAF confirmar a morte de um de seus principais pilotos de teste por si só já mostra uma maior transparência que russos e chineses. Na Rússia o Su-57 se arrasta, mas o governo divulga que vai tudo as mil maravilhas e na China quando cai um J-10, o governo nega veementemente, só para 10 meses depois confirmar que perdeu, não um, mas dois!

      A USAF podia muito bem ter dito que o vivente caiu com um "Bonanza durante um passeio"…

  3. Vai ver foi um F-35 e estão escondendo pra evitar mais criticas ao projeto…

    • Pensei a mesma coisa…

      Mas em Nellis estão a maioria dos programas secretos..

    • Tenho minhas dúvidas, nobre Bardini!! O F-35 já teve tantos problemas…. não me parece fazer sentido esconder esse caso….

      Boa noite meus caros

    • Eu acho que uma possibilidade forte é se tratar de um F-117. A USAF não se daria o luxo de aposentar totalmente uma aeronave stealth e há relatos – inclusive li aqui no cavok – que 2 F-117 foram vistos ano passado sobre Nevada.

  4. Talvez e provável seja um F-35, mas em experimentação de versões de software.

    • Também acho. O Cavok mesmo noticiou que o próprio Exército americano (!) tinha interesse no F-35. Talvez seja essa versão.

  5. Pode ser qualquer coisa! Pode ser um F-35, pode ser uma nova aeronave, pode ser uma outra aeronave modificada.. enfim…

    E é absolutamente normal que os EUA guardem algumas cartas na manga, dinheiro pra isso eles tem, motivo tb e capacidade técnica não preciso nem dizer né…

  6. Acho pouco provável ter sido um F-35. Atualmente o desenvolvimento da aeronave está concentrado na Base Aérea de Edwards enquanto há unidades operacionais da USAF em Eglin, Luke e Hill. Muito provavelmente trata-se de algum projeto "negro" mesmo……

  7. Muito triste a perda do Tenente-coronel Schultz. Lendo na internet, descobri que Schultz sonhava em pilotar na aviação de caça mas não podia pela visão. Foi pra aviação comercial, na área acadêmica buscou cursos na parte aeroespacial e finalmente foi aceito na USAF em 2001, depois de uma cirurgia de correção a laser. O próximo passo seria se juntar ao corpo de astronautas da NASA.

    Lembro de ter lido em The Right Stuff que nas décadas de 50 e 60 a taxa de mortalidade pros pilotos de teste chegava a 1/3. Hoje é fácil esquecer os riscos que esses homens decidem enfrentar.

    • Eu vi nos anos 80 o risco desta turma, foi relatado que um T-23 estava com dificuldade de sair do parafuso comandado, um Capitão piloto de ensaio foi testar o avião e realmente não saiu do parafuso, teve que saltar de paraquedas, se não me engano foi o Cap. Av. Américo.
      .
      Tem o Cel. Av. Arboes na reserva em Recife que era piloto de ensaio do PAMA-RF que testava os Xavantes que saiam das grandes revisões, ejetou duas vezes.

Comments are closed.