O drone Orion-E ficou muito danificado no acidente.

O veículo aéreo não tripulado (UAV) Orion-E da Rússia caiu perto de uma área residencial perto do aeroporto de Protasovo, na região de Ryazan, na Rússia.

O Grupo Kronshtadt ajudará a investigar o acidente do Orion-E, próximo a uma área residencial na região de Ryazan, na Rússia, informou a empresa que desenvolveu e produziu o drone.

“Foi instaurado um inquérito sobre o acidente na região de Ryazan. O Grupo Kronshtadt ajudará na investigação”, disse um porta-voz.

Antes, Sergei Bubenev, um dos principais analistas do departamento de investigação do Comitê de Transportes da Rússia em Moscou, disse à TASS que o drone Orion havia caído perto de uma área residencial da cidade de Listvyanka, na região de Ryazan.

O Orion-E é um UAV da classe Medium Altitude Long Endurance (MALE) desenvolvido pelo Grupo Kronstadt da Rússia. Foi apresentado pela primeira vez no MAKS 2017 Airshow.

O UAV Orion-E tem uma envergadura de 16 m, uma altura de 3 m e tem 8 m de comprimento. Grande parte da estrutura do Orion foi feita de materiais compósitos.

Afirma-se que o drone tem uma velocidade de voo horizontal de 120-200 km/h, uma resistência máxima de 24 horas (com carga útil padrão), um teto de 24.600 pés e um alcance de voo de 250-300 km. O peso máximo de decolagem (MTOW) é declarado em 1 tonelada, com uma capacidade de carga útil padrão de 200 kg.

O drone Orion teria entrado em serviço de teste com a Força Aeroespacial Russa.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.