Caça F-16 da Força Aérea Egípcia.

Um caça F-16 Fighting Falcon da Força Aérea Egípcia caiu na tensa península do Sinai, no Egito, onde militantes afiliados ao Estado Islâmico mantém sua insurgência.

A aeronave caiu durante exercícios militares na terça-feira, matando seu piloto, disse um porta-voz do exército.

O coronel Tamer Al-Rifai não especificou detalhes, mas disse que foi iniciada uma investigação sobre as circunstâncias em torno do incidente.

O F-16 caiu perto da cidade de Rafah. O governo egípcio confirmou que o único piloto, Hisham Hasani, morreu no acidente. As autoridades informaram que o Fighting Falcon estava realizando um voo de treinamento. Detalhes adicionais permanecem desconhecidos.

Fontes também relataram um grande número de tropas posicionadas no local do acidente, nas bases militares próximas de Rafah e Sheikh Zuweid, para tentar recuperar o corpo do piloto.

Houve confrontos entre milícias afiliadas ao grupo Estado Islâmico e soldados egípcios em Rafah, perto do suposto local do acidente, segundo a Al-Jazeera.

Elementos do ISIS, ativo que se encontra na parte norte do Sinai, afirma que abateu o F-16 com um míssil SA-6. Isso, no entanto, não está confirmado até agora. O ISIS usou seus canais de mídia social para transmitir sua reivindicação.

O Egito luta contra a insurgência do ISIS no norte do Sinai, liderado pelo grupo militante “Wilayat Sinai” desde 2013.

Eles foram acusados ??de numerosos ataques às forças de segurança, matando centenas de policiais e soldados.

Em fevereiro de 2018, o exército e a polícia do Egito lançaram uma operação nacional contra os militantes, principalmente focada na tensa região desértica.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. O ISIS quando ocupou parte do Iraque e da Síria deve ter roubado dos exércitos locais alguns deste sistema de misseis, mas levar eles à entrada deles no Egito não deixa de ser falta de controle, se fossem o IGLA que é portátil até se entenderia, mas um sistema de médio porte feito o SA-6 é mais difícil de esconder, a não ser que tenham sido roubados no próprio Egito.