F-35C sendo reabastecido em voo por um KC-707 da Omega Air, durante testes realizados em Patuxent River.

A empresa norte-americana que fornece serviços de reabastecimento aéreo para unidades militares, a Omega Aerial Refueling Services, anunciou que suas aeronaves KC-707 foram certificadas para reabastecer todas as versões de caças Lockheed Martin F-35 Lightning II após recentes testes de voo.

“Agora, toda a nossa frota está pronta para apoiar esta aeronave de ponta”, disse a Omega Air Refueling na quinta-feira, após a realização de testes de voo na Estação Aérea de Patuxent River, Maryland, quando um KC-707 realizou transferência de combustível em voo para um F-35C da Marinha dos EUA.

A Omega Aerial Refueling Services, (OARS), é líder em serviços comerciais de reabastecimento em voo. A frota da Omega cumpre mais missões e fornece mais combustível do que qualquer outra transportadora do mundo. A Omega Air fornece serviços de reabastecimento aéreo para unidades militares e alega ter desenvolvido a primeira aeronave comercial de reabastecimento aéreo em 1999.

A Omega fornece reabastecimento ar-ar contratado com uma frota de aviões-tanque especialmente equipados e convertidos para servir como plataformas de reabastecimento aéreo que atendem às necessidades operacionais da Marinha dos EUA, Corpo de Fuzileiros Navais e aliados dos EUA. Atualmente, a Omega fornece serviços de reabastecimento com sondas e cesto.

A empresa fornece serviços de reabastecimento aéreo sob contrato para a Marinha dos EUA desde 2001 e também foi contratada para apoiar exercícios de treinamento da Royal Australian Air Force (RAAF) devido a atrasos na entrega dos aviões-tanque KC-30A. Além disso, a empresa foi contratada para apoiar implantações da Força Aérea Real Britânica e da Força Aérea Real Canadense.

A Omega Aerial Refueling Services atualmente opera dois Boeing KC-707 e um McDonnell Douglas KDC-10, pertencentes à Omega Air. Atualmente, todos os aviões-tanque da OARS possuem capacidade de voar mais de 1.200 horas por ano.

Além disso, a empresa participou ativamente de vários programas de desenvolvimento para apoiar a Marinha e a Força Aérea dos EUA.

A aeronave KDC-10 da Omerga Air já realizava missões de reabastecimento em voo dos F-35 desde 2017.

A Omega apoiou o Esquadrão de Testes de Voo (VX) 1 quando realizou o mais longo voo de um E-2 Hawkeye já registrado. Nesse voo histórico, o E-2D permaneceu no ar por mais de 8 horas.

Além disso, em 22 de abril de 2015, a Omega transferiu 4.100 libras de combustível no primeiro reabastecimento aéreo autônomo de uma aeronave não tripulada, o X-47B, como parte do programa UCAS da Marinha.

Anúncios