Um A220-300 chegou no extremo norte do Canadá para testes em temperaturas extremamente baixas. (Foto: Mikey McBryan)

Um Airbus A220-300 chegou à capital do Território do Noroeste do Canadá para testes em clima de frio extremo.

A temperatura estava abaixo de -40º Celsius quando o A220 pousou no aeroporto de Yellowknife no dia 12 de janeiro. Detalhes do programa de teste não são ainda conhecidos.

Não é esperado que a temperatura fique maior que -30º Celsius durante toda a semana.

Annabelle Duchesne, porta-voz do programa A220 da Airbus, disse que o A220 voou para os Territórios do Noroeste para trabalhar na “expansão do envelope de operações de temperatura fria da aeronave para -40ºC”.

“Tivemos a sorte de obter temperaturas muito baixas nos últimos dias”, disse Duchesne. “Isso será útil para reunir os dados necessários que esperamos obter para testar nossas operações de aeronaves em um ambiente muito frio”.

O A220 em Yellowknife. (Foto: Mikey McBryan)

O A220 está atualmente certificado para temperaturas de até -35ºC. Outras aeronaves são certificadas para voar em condições mais frias, de modo que a certificação do A220 para -40ºC tornaria o jato mais competitivo e prático em ambientes árticos.

O governo do Território do Noroeste está trabalhando para posicionar Yellowknife como um centro de testes para clima frio. A divisão de fabricação de helicópteros da gigante aeroespacial europeia realizou testes semelhantes em Yellowknife há cinco anos. A Bell Helicopter foi a visitante mais recente.

O A220-300 da Airbus é operado por companhias aéreas em todo o mundo desde 2016. A aeronave serviu sob a marca Bombardier CS300 até julho de 2018. Naquele ano, a Airbus assumiu a participação majoritária do programa CSeries da Bombardier em 2018 e passou a se chamar A220.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS