Caças Eurofighter Thyphoon da Força Aérea Austríaca.

A Áustria não decidirá se vai descartar sua frota de jatos Eurofighter até que um inquérito parlamentar sobre sua compra seja encerrado e haja clareza sobre uma disputa judicial relacionada ao acordo, disse o líder do país na quarta-feira.

Os comentários do chanceler Sebastian Kurz sugerem que levará meses ou mais até que o governo chegue a uma decisão que seria anunciada neste ano.

O jornal Die Presse informou na semana passada que o governo de coalizão estava dividido sobre a possibilidade de se livrar dos jatos, com os conservadores de Kurz preferindo mantê-los e o Partido da Liberdade, que controla o Ministério da Defesa, decidindo pelo contrário. A disputa está atrasando uma decisão, acrescentou.

“É importante chegar a uma decisão quando formos capazes”, disse Kurz em entrevista coletiva após uma reunião semanal de gabinete, quando questionado sobre um possível atraso.

A Áustria está envolvida em uma batalha legal com a fabricante de aviões Airbus e o consórcio Eurofighter, que também inclui a BAE Systems e a italiana Leonardo.

Viena os acusa de fraude e engano intencional em conexão com seu pedido de US$ 2 bilhões do Eurofighter em 2003. Os fabricantes negam as alegações da Áustria.

“Precisamos esclarecer se alguém fez algo de errado, se os parceiros que estão sendo trabalhados no momento fizeram alguma coisa errada e quando houver clareza sobre isso, então poderemos tomar outras decisões”, disse Kurz, referindo-se à disputa legal e um inquérito parlamentar em curso.


Fonte: Reuters

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.