Aeronave “Air Force One” do Japão está a venda nos EUA.

Se você tem bastante dinheiro guardado e sempre teve interesse em ter seu próprio jumbo jet, talvez esta seja uma boa oportunidade de comprar um 747 em uma configuração VIP que tem poucas horas de voo. Uma das aeronaves 747-400 que pertencia ao governo japonês está sendo vendida por uma empresa dos EUA.

A aeronave Boeing 747-400, prefixo N7474C, está sendo vendida por US$ 28 milhões, de acordo com uma publicação do atual proprietário CSDS Aircraft Sales & Leasing, com sede em Los Angeles. O 747 a venda entrou em serviço em 1991, tem cerca de 16.300 horas de voo e entre os usuários do quadrimotor podemos encontrar primeiros-ministros e até o próprio imperador do Japão.

“O governo japonês tinha outro 747-400 que também foi adquirido pela CSDS, mas que será transformado em avião de carga”, disse Ben Sirimanne, presidente da CSDS. Originalmente, a força aérea japonesa planejava separar os dois aviões por US$ 11,9 milhões. Ambos estão atualmente armazenados no Pinal Airpark, no Arizona, um depósito de aviões comerciais.

O governo japonês substituiu seus aviões VIP 747-400 por um par de 777-300ER em abril de 2019. O 747-400 VIP pode transportar 85 pessoas, ao contrário da versão de avião comercial que pode acomodar mais de 400 passageiros, dependendo da configuração.

De acordo com o anúncio de venda tem a informação que o jato “é um dos Boeing 747-400 com menos tempo de voo no mundo e mais barato. A aeronave foi mantida no nível mais alto possível, é mostrada como nova. Possui quarto, chuveiro, escritório e sala de estar, o avião foi checado além de ter uma pintura renovada. Isso faz com que pareça um novo avião de fábrica”.

O 747-400 listado tem um alcance de 7.500nm (13.890km). Possui quatro motores GE Aviation CF6 com high-bypass. “Todos os motores GE CF6-80C2B1F terão mais de 2.500 ciclos para o primeiro limitador”, diz a CSDS.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Seria uma boa para o Brasil! Por USD 28 milhões, estaria mais barato que um Praetor 600 novo. Sem contar que é uma aeronave de respeito!
    Em tempo: imagino que o Governo tenha outras prioridades, e a compra de uma aeronave dessas "pegaria mal" neste momento. Mas seria uma oportunidade de ouro para reestruturar o GTE; coloca-se este 747 como Air Force One, deixa mais uns 3 jatos pequenos da Embraer e pronto! Restringe o uso apenas aos chefes de poder e ministros.

    • Realmente uma bagatela por este valor. A questão é o custo operacional.
      Segundo alguns dados, Um 747 gasta de 24 a 27 mil dólares por hora de vôo. Um 767, gasta uns 9 mil e um 777 uns 8.300 dólares.

      • Isso tudo, Paulo? Jesus!!
        Então esqueçam o que eu disse! Rsrsrsrs

Comments are closed.