Emily Hughes, engenheira-chefe da Boeing Phantom Works International, discutindo o projeto de IA com o professor Jason Scholz, Centro de Pesquisa Cooperativa de Defesa de Sistemas Autônomos Confiáveis. Foto: Boeing

A Boeing está em parceria com o Centro de Pesquisa Cooperativa de Defesa de Sistemas Autônomos Confiáveis da Austrália (DCRC) para desenvolver tecnologias avançadas de inteligência artificial (AI) para criar sistemas não tripulados mais inteligentes para “forças globais”.

A incorporação de técnicas de aprendizado pelos computadores de bordo ajudará os sistemas não-tripulados a entender e reagir melhor aos ambientes e ameaças.

“Nos próximos 12 meses, a Boeing Austrália projetará e testará algoritmos cognitivos de IA para permitir a detecção sob condições de acesso e para navegar e conduzir táticas aprimoradas em ambientes hostis”, disse o Dr. Shane Arnott, diretor da Phantom Works International.

O primeiro projeto de inovação da Boeing Austrália com o DCRC examinará o planejamento de rotas, localização e identificação de objetos de um sistema não tripulado e a subsequente resposta comportamental da plataforma.

O DCRC para Sistemas Autônomos Confiáveis foi anunciado pelo governo australiano em 2017 para apoiar a rápida criação e transição de tecnologias de máquinas inteligentes confiáveis e lideradas pelo setor através do ecossistema de inovação para a Força de Defesa Australiana.

“Juntamente com a Boeing, estamos investindo em tecnologia avançada que pode ter resultados reais de produtos que mudam o jogo para nossas forças armadas, para corresponder às ameaças em evolução e alcançar um setor autônomo sustentável para a Austrália”, disse o professor Jason Scholz, diretor executivo do DCRC para Sistemas autônomos confiáveis.

A Boeing trabalhará em parceria com universidades australianas e o fornecedor RF Designs, com sede em Brisbane, para testar e avaliar a capacidade com jatos autônomos de alto desempenho.


Fonte: Boeing

Anúncios