A Boeing conclui os testes de voo do seu conceito de asa integrada à fuselagem. (Foto:binarysauce.files.wordpress.com)
A Boeing conclui os testes de voo do seu conceito de asa integrada à fuselagem. (Foto: Binary Sauce)

A Boeing anunciou que completou os testes de voo de sua aeronave de pesquisa X-48C, marcando a conclusão de um período de oito meses de vôo do programa de testes para explorar e validar as características aerodinâmicas do conceito e design de asa integrada à fuselagem.

Todos os 30 vôos foram realizados em Dryden, no Centro de Pesquisas de Voo da NASA (Research Flight Center). A maioria dos voos do X-48C duraram em média cerca de 30 minutos, alcançando velocidades de até 140 quilômetros por hora e altitudes de cerca de 10.000 pés. Os testes de voo do X-48C começaram em agosto de 2012.

“Trabalhando de perto com a NASA, tivemos o privilégio de explorar e validar o que acreditamos ser um avanço significativo na ciência do vôo”, disse Bob Liebeck, técnico sênior e gerente da empresa para o programa.

“Nós mostramos que um avião com este conceito, oferece a grande promessa de eficiência significativa no que tange ao consumo de combustível, e ainda, com maior redução de ruído, podendo ser controlado de forma tão eficaz como de uma aeronave convencional durante decolagens, aterrissagens e outros regimes do voo regime”, disse Liebeck.

O X-48C, projetado pela Boeing Research & Technology e construído pela Cranfield Aerospace Ltd., voou em parceria com a NASA e a Air Force Research Laboratory, num modelo em escala do veículo de carga pesada, subsônico, fugindo ao padrão convencional de fuso-asas em favor de uma aeronave sem cauda e triangular, que efetivamente funde as asas do veículo ao corpo. A Boeing acredita que o conceito poderia ser desenvolvida nos próximos 15 a 20 anos para os meios militares, como reabastecimento aéreo e missões de carga.

Enquanto o X-48B usava três motores, o X-48C foi modificado para somente dois. A Boeing promete um menor consumo de combustível e ruído com este conceito. (Foto: forums.mtbr.com)
Enquanto o X-48B usava três motores, o X-48C foi modificado para somente dois. A Boeing promete um menor consumo de combustível e ruído com este conceito. (Foto: Forums MTBR)

O X-48C é uma versão modificada do X-48B que voou entre 2007 e 2010. O X-48C é configurado com dois motores, ao invés de três. Além disso, as winglets das pontas das asas, foram modificadas.

“Com a conclusão dos testes do X-48C, atingimos nosso objetivo de estabelecer uma base de dados, provando a controlabilidade em baixas velocidades do conceito em todo o envelope de vôo”, disse Fay Collier, diretor Ambiental da NASA.

A Boeing e a Nasa vão continuar a desenvolver essa tecnologia, objetivando o desenvolvimento de um demonstrador em escala maior, capaz de voos transonicos, no futuro.


Enhanced by Zemanta
Anúncios