O Canadá pode adquirir caças F/A-18A/B Hornet usados da Austrália. (Imagem ilustrativa)

O Canadá pode adquirir caças Boeing F/A-18A/B Hornet usados da Austrália para substituir sua frota de caças CF-18, uma jogada que satisfaria as necessidades de adquirir uma frota provisória e se esquivaria da necessidade de adquirir novas aeronaves temporariamente.

O Canadá está explorando várias opções para complementar sua frota de caças CF-18 até encontrar uma substituição permanente, disse o Ministro da Defesa canadense, Harjit Sajjan, em um comunicado nesta semana.

Esta opção requer discussões com outros usuários do F-18“, diz Sajjan. “Por causa da Austrália recentemente ter notificado todos os aliados sobre a intenção de dispor de sua frota F-18, o Canadá os visitou para se informar sobre o estado de seus equipamentos e peças sobressalentes“.

A substituição do CF-18 tornou-se uma briga política durante as eleições federais de 2015 no Canadá, quando o candidato liberal Justin Trudeau criticou o governo Harper por supostamente comprar o Lockheed Martin F-35 sem uma competição.

A substituição da frota de caças CF-18 Hornet acabou virando RAM briga política no Canadá. (Imagem ilustrativa)

Em novembro passado, o governo canadense anunciou sua intenção de lançar uma competição aberta para substituir os CF-18 e seu plano de comprar 18 novos caças Boeing F/A-18E/F Super Hornet como uma solução provisória para a atual lacuna de capacidade.

Mas esses planos implodiram após o braço comercial da Boeing acusar a empresa canadense Bombardier de jogar seu jato CSeries no mercado dos EUA, levando a uma investigação do Departamento de Comércio dos EUA a determinar se a empresa recebeu subsídios injustos do governo canadense.


FONTE: FlightGlobal

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Logo o Canadá irá anunciar o Saeqeh. Impressionante a incapacidade de um governo em garantir a soberania de seu território.

    • Com F/A-18A/B estão indefesos?
      E qual é a ameaça imediata a soberania do Canadá?

  2. Pelo que entendi, a frota está bastante envelhecida e desgastada.
    E soberania não se discute quando a água bate no umbigo. Mas no caso, há uma disputa acirrada por rotas e áreas de exploração no Ártico. A água está na canela, mas está lá.

    • A exemplo dos seus sócios da OTAN que residem do outro lado do mar, quando o caldo engrossar, os canadenses também correrão para baixo da saia do seu vizinho mais ao sul.

  3. Considero correta a jogada do Canadá. Se existem algumas células em boas condições na Australia, para ajudar a diluir as horas de voo anuais, pode comprar que é sucesso! Adia-se um pouco mais a decisão, e pensa-se melhor no assunto. É bem melhor que comprar "caça tampão" para depois talvez descontinua-los.

    Penso que o F-35 ganha um fôlego novo, uma vez que as entregas estão acontecendo, o software está evoluindo, etc. ele pode até não ser escolhido, mas ganha uma nova chance.

    Boa noite a todos

Comments are closed.