Embraer E175 nas cores da Congo Airways.

A Embraer e a Congo Airways assinaram um pedido firme para dois jatos E175, com direitos de compra de duas unidades adicionais do mesmo modelo.

O contrato está avaliado em US$ 194,4 milhões, nos atuais preços de lista, com todos os direitos de compra sendo exercidos. A encomenda entrará na carteira de pedidos (backlog) da Embraer no quarto trimestre de 2019.

“Esses novos jatos substituirão nossa frota atual de turboélices e nos permitirão servir rotas tanto na República Democrática do Congo quanto regionalmente para a África Ocidental, Central e Sul a partir da nossa base em Kinshasa. Agora, teremos a flexibilidade e aeronaves de tamanho adequado para atender nosso mercado, que está crescendo tão rapidamente que um pedido adicional pode ser necessário, para o qual o E2 é uma opção particularmente atraente”, disse Desire Bantu, CEO da Congo Airways.

“É ótimo receber outra companhia aérea na família de operadores da Embraer, especialmente na África, onde a demanda por viagens regionais está crescendo fortemente. Esperamos ansiosamente apoiar a Congo Airways à medida que continua ampliando a oferta de serviços aos seus clientes”, disse Raul Villaron, Diretor de Vendas para Oriente Médio e África, Embraer Aviação Comercial.

As aeronaves serão configuradas em duas classes, com um total de 76 assentos, sendo 12 na classe executiva. As entregas começarão no quarto trimestre de 2020.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e conta com mais de 100 clientes em todo o mundo. Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos e 1.500 aeronaves foram entregues. Atualmente, os E-Jets estão voando na frota de 80 clientes em 50 países. A versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como com operadoras regionais e tradicionais.

Anúncios