Jatos JH-7 da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF).

Em maio deste ano, jatos de combate chineses JH-7 realizaram um exercício no Mar da China Oriental, simulando ataques a destróieres pertencentes à Força de Autodefesa Marítima do Japão (JMSDF).

“O governo considera esse movimento uma ação militar extremamente perigosa. Isso poderia ter levado a circunstâncias inesperadas”, disseram fontes do governo japonês ao The Japan Times.

O incidente em maio envolveu vários JH-7s se aproximando de dois navios de escolta da JMSDF que navegavam perto de um campo de gás no lado chinês da linha mediana proposta por Tóquio que separava as zonas econômicas dos dois países.

“A aeronave chinesa chegou perto o suficiente para colocar as embarcações a uma distância impressionante dos mísseis anti-navio”, acrescentaram as fontes.

Os bombardeiros não bloquearam no radar os navios, tornando impossível para a JMSDF discernir as intenções da aeronave se aproximando.

O Japão interceptou transmissões das aeronaves chinesas dizendo que eles estavam se engajando em “exercícios de ataque visando navios da JMSDF”. Depois de analisar as comunicações, as rotas de voo dos jatos chineses e outras informações de rádio emitidas pela aeronave, o governo concluiu que o exercício tinha como objetivo atingir os navios.

O Japão não protestou nem levou o incidente aos olhos do público, a fim de manter em segredo as capacidades de coleta e análise de inteligência em Tóquio, segundo a reportagem.

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Esses idiotas deveriam ter ejetado e deixado seus aviões caírem no mar pra simular um confronto com os F-35 japoneses…

  2. O Jaguarzão chinês já nasceu velho, mas tira os japoneses da modorra…

  3. Pura pressão de cavalo paraguaio. Vai com tudo pra cima e de repente freia bruscamente e foge.
    Se a China iniciar uma guerra atacando um país como o Japão,o que levará à criação de uma coalizão envolvendo dezenas de países com FAs poderosas, só embargo econômico que lhes será imposto os levará a bancarrota.
    Podem causar estragos mas no final serão aniquilados e tudo o que foi construído e alcançado por eles até agora vira pó, e eles voltarão a uma situação igual ou pior à da época de Mao, quando até atos de canibalismo entre a população foram relatados por oficiais comunas.

    Creio que Jinping, por maior que seja sua ganância em engolir tudo o que puder, não é estúpido para cometer este suicídio.
    Se quiserem continuar crescendo, tem que manter o país inteiro e jogando na área econômica.

  4. Meros alvos para os destróieres das classes Maya, Atago e Kongo…

Comments are closed.