A estranha aeronave em formato de um projétil, vista durante testes no solo em aeroporto privado na California.

A misteriosa e bizarra aeronave Otto Aviation Celera 500L, que causou um burburinho entre os geeks da aviação, teria realizado seu primeiro voo, mas sem divulgação da fabricante.

De acordo com uma reportagem de Tyler Rogoway, do site The War Zone, a aeronave foi vista no ar perto de sua casa em Victorville, Califórnia, no início da semana passada, e não está claro se este foi o primeiro voo real do avião.

“Normalmente, os primeiros voos bem-sucedidos são algo a ser grandemente promovido e são uma enorme validação de tanto trabalho incansável pela equipe do projeto, mas esse esforço parece ter sido realizado de uma maneira muito mais semelhante a um projeto secreto de aeronaves militares do que a um potencial feito transformador da aviação civil”, observou Tyler Rogoway na reportagem.

Atualmente, a aeronave fica baseada no aeroporto de logística do sul da Califórnia, um aeroporto público localizado na cidade de Victorville, no condado de San Bernardino, Califórnia. Antes de seu uso civil, a instalação era a George Air Force Base, de 1941 a 1992, uma instalação de treinamento de voo da Força Aérea dos EUA.

O site The War Zone foi o primeiro a relatar a misteriosa aeronave em forma de bala. Uma reportagem posterior identificou a aeronave como sendo a Otto Aviation Celera 500L.

No início deste ano, a aeronave, com um código de registro civil norte-americano N818WM, foi flagrada em testes de táxi pelo piloto da NASA Scott Howe. Em uma postagem no Instagram, ele descreveu a aeronave como um ‘avião de propulsão experimental’.

O Celera 500L é alimentado por um motor A03 V12 Raikhlin Aircraft Developments (RED) de 500 hp que aciona uma única hélice na parte traseira. Não está claro se a aeronave possui um ou dois motores A03.

De acordo com a reportagem do site The War Zone, a aeronave está “definitivamente focada em voos de alta eficiência que podem mudar o jogo e que têm o potencial de perturbar o mercado aeroespacial”.

A aeronave, de acordo com um pedido de patente, tem um teto de serviço de aproximadamente 65.000 pés e uma velocidade normal de cruzeiro de 460-510 mph, com consumo específico de combustível de aproximadamente 48-67 km/l, dependendo da velocidade e altitude do cruzeiro. Em comparação, o popular avião leve turboélice Pilatus PC-12 monomotor tem um teto de 30.000 pés, uma velocidade de cruzeiro de cerca de 330 mph e consome um litro de combustível para cada voo de 12 km.

A velocidade de estol para pouso da aeronave Celera 500L é de aproximadamente 70 mph, as velocidades de decolagem e pouso são de aproximadamente 90 mph, e os requisitos da pista são de aproximadamente 3.000 pés (914 m).

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Lembra um pouco o bombardeiro nuclear britânico Handley Page Victor.

  2. Há de se asseverar que é uma aeronave destinada ao mercado de aviação civil, substituindo aviões a hélice mais antigos como o Caravan, Seneca etc, antes que alguém imagine isso de camuflado e armado com mísseis

    • Não parece ser destinada a produção. Há vários detalhes que dificultariam sua operação. Acho que estão testando conceitos, por isso não divulgaram.

  3. O RED A03 é um motor diesel v12. Usar um motor a pistao…

    Talvez estejam trabalhando para um conglomerado que não quer chamar a atenção dos concorrentes.

    • Usar dois motores diesel aspirados num teto de 65.000 pés e a esta alta velocidade de cruzeiro deve ser a explicação das duas enormes tomadas de ar na parte de trás da " big bala"!!!
      Tem que ter MUITA fé nesse conceito de engenharia e uma baita caixa de engrenagens 100% confiável para transferir a potência do(s) motor(es) para o único hélice propulsor traseiro…

      Um versão ainda mais radical que a do natimorto EMB CBA-123 Vector…

      P.S. seja com um ou dois motores diesel V12 deve ser sinistro voar ao som de dois motores de caminhão/embarcação….

Comments are closed.