O caça Gripen NG durante demonstração na Suíça. (Foto: Peter Liander / Saab)
O caça Gripen NG durante demonstração na Suíça. (Foto: Peter Liander / Saab)

F-X2_logoO prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, condicionou a continuidade do projeto de construção de um polo aeronáutico na cidade à compra, por parte do governo federal, dos caças suecos Gripen, produzidos pela Saab. Para Marinho, a aquisição das aeronaves suecas “facilitaria o parque aeronáutico” porque os modelos estão em fase de desenvolvimento. O que, segundo ele, traz mais garantia de transferência de tecnologia para deixar o projeto mais viável.

Desde o início da discussão para compra de caças pelo governo brasileiro Marinho mostra predileção pela empresa sueca. Ele chegou a viajar para a Suécia para conhecer in loco o processo de construção do avião. Em seu primeiro mandato, articulou diversas visitas dos executivos da Saab a interlocutores da União para tentar emplacar os modelos suecos.

O petista afirmou que as vantagens trazidas pelos caças Gripen não são observadas nas propostas da norte-americana Boeing, fabricante do F-18, e da francesa Dassault, desenvolvedora do modelo Rafale.

“Os suecos estão em desenvolvimento e é a melhor maneira de fazer transferência de tecnologia exatamente num desenvolvimento que o Brasil está convidado a partilhar. Se o Gripen for escolhido facilita mais nosso parque aeronáutico. Se for os norte-americanos, vamos ver o que dá para salvar. Se for os franceses a mesma coisa. Por isso é a minha torcida pelo Gripen, porque cria maior possibilidade do parque aqui”, explicitou o prefeito. “Nunca falei tão claro como falei desse assunto.”

Em março, Marinho almoçou com diretores da Saab e reforçou o favoritismo da empresa sueca na licitação para compra de 36 caças para a União por meio do projeto F-X2.
“Se comprar (o governo federal) o norte-americano, a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) terá uma ilusão de ganhar com isso. Acho que é ilusão. Os norte-americanos estão oferecendo em tese o mercado para os produtos da Embraer. Eles dizem que transferem tecnologia, mas tenho muita dúvida. A manutenção dos franceses é muito cara e não confio em transferência de tecnologia”, justificou o prefeito de São Bernardo.

PROJETO

A sinalização para aquisição dos modelos foi feita ainda no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2006, e desde então se arrasta, principalmente pelo preço: as propostas variam de US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões.

A FAB (Força Aérea Brasileira), em 2010, emitiu documento em que também inclina favoritismo para a Saab. A empresa começou a produzir os caças Gripen em julho e diretores garantem que ainda há tempo para inclusão do Brasil no processo de desenvolvimento da aeronave.

Fonte: Diário do Grande ABC – Raphael Rocha

Enhanced by Zemanta
Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. """Nunca falei tão claro como falei desse assunto …. Se comprar (o governo federal) o norte-americano, a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) terá uma ilusão de ganhar com isso. Acho que é ilusão. Os norte-americanos estão oferecendo em tese o mercado para os produtos da Embraer. Eles dizem que transferem tecnologia, mas tenho muita dúvida."""

    Essa escolha não é mais técnica faz tempo, é totalmente geopolítica, e os americanos tem se atrapalhado nessa área sistematicamente a anos. Nesse exato momento não dá Shornet.
    Quem deve ganhar força nesse processo Rafale e Gripen .
    O amigo prefeito está falando o óbvio.

  2. O discurso da SAAB não muda…

    Quando interessa está em desenvolvimento, quando interessa já está pronto e protótipo final que é bom nada..

    Fazem até roll-out de parafuso..

  3. O Luiz Marinho é garoto propaganda do SAAB Gripen NG assim como a Eliane Catanhede, e o Igor Gielow da Folha. O Gripen é a opção de maior risco e honerosa a FAB, um projeto a procura de um financiados, é dúvida na Suécia e na Suíça dia sim dia não o Ministro da Defesa tem que vir a publico explicar sua escolha. É o menos capaz das três opções na concorrência, e não fará frente as ameaças externas próximas ao nosso território. Se for escolher o LIFT, o melhor seria optar pelo original, um F16 um pouco melhor do que os das FACHs. LIFT nunca voará na FAB e não é a opção lógica para esta decisão, embora existam alguns arrombados que o defenda.

  4. epa!!! perá lá, porque a SAAB vai instalar lá e não na minha cidade, afinal todos nos e que iremos pagar pelos aviões!
    o polo não existe e uma ficção, trata-se de um embuste que a SAAB inventou junto com o Marinho!!!

    Não fará diferença alguma para SBC a ausencia desse polo, mas para a defesa do pais fará muito se comprarmos um produto inferior! Esse prefeito podia muito bem ficar calado e pensar no pais e não na sua releição paroquial!!!

  5. O Gripen E/F é a melhor escolha técnica.

    Sobre o pólo industrial, seria interessante sem dúvidas, mas não somente com 36 caças teria de ser no mínimo uns 120 para justificar investimentos desse porte. E por favor, empresas nacionais.

    []'s

  6. Eu achava engraçado quando a SAAB dizia, internacionalmente, que venderia (se o cliente assim quisesse) o então JAS39C/D com o EJ200 ou o M88-2…

    Depois, continuava divertido saber que a empresa sueca iria instalar um centro de excelência de pilotagem na África do Sul, segundo ela mesma…

    Já as piadas desse petista aeronauticamente pedante, sobre o Super JAS, são insossas, umas besteiras completas.

  7. Esse político e nada é a mesma coisa, o peso dele no moribundo FX é irrelevante.

    Eu se fosse a Saab ofereceria mundos e fundos, afinal a Eurocopter assinou ToT do esquilo a 300 anos e até hoje nem do parafuso, e que eu saiba os políticos que nada sabem do país quem dirá de defesa, nem aí…

    As empresas deveriam sair fora e lançar nota criticando a falta de vergonha do Brasil por fazer falsas promessas ou intenções ao longo do processo de "escolha".

  8. Esse pessoal do PT é realmente hilário, quando o assunto é corrupçao, mensalão etc., eles nunca sabem de nada , agora quando o assunto é técnico, como a escolha de caças , ai sabem tudo, saem arrotando conhecimento, dando pitacos e tal.Realmente, não sei se rio ou choro dessa cambada.

  9. Eu não consigo criticar o Luiz Marinho, por apoiar um empreendimento que em grande parte é no município que ele administra e já tem até espaço reservado.

    Para quem conhece SBC é ali perto da fábrica da Scania..

    O grande problema do NG é que ninguém sabe ao certo quando vai ficar pronto e quanto isto vai custar.

    Por mais que a SAAB diga que tem prazo e preço fixo…

    Não seria mais fácil para consolidar a associação EMBRAER/Boeing a Dillma fechar logo com os gringos e logo depois fechar com a SAAB um desenvolvimento de uma versão do NG utilizando parte da aviônica do SH ?

    36 agora + 12

    72 NG + 36

    === 156 aviões, que é mais ou menos o nro da END..

    Mesmo ainda sendo um nro muito baixo para o tamanho do Brasil

    De longe manteríamos a dianteira na América Latrina e seria uma força de dissuasão respeitável.

    Este problema da espionagem vai servir unicamente para conseguirmos extorquirmos algo mais dos americanos no acordo EMBRAER/Boeing..

    Dizer que atrapalha ou inviabiliza é coisa de Carta Animal, Eu vi o Dumbo e outros sites proto-comunistas sustentados pela esquerda caolha e com retardamento mental.

    Até os "fontados" do Disney Brazil que vivem de lamber os PTistas no MD já sabem e falam abertamente que se fechar algo será com a Boeing.

  10. Se for que eu estou pensando,este Marinho foi presidente da Força sindical, e ele e´afiliado ao PDT,posso estar enganado ,sao tantas emoçoes !!!!!

  11. Errado !confundi o cidadao com o Paulinho da FORÇA, mas pelomenos ele demostra ter bom go$to !

  12. Caro teropode, com qualquer um dos dois falando você vira o estômago de qualquer um…

  13. Por favor pessoal, o que é aquele recorte atrás do canopi do LIFT? Isso aí é uma gambiarra com asas, e têm gente por desejando que o Brasil entre nesta furada. Isso aí nem deveria estar no Short list do FX2.

Comments are closed.