A Força Aérea Francesa está visando substituir seus jatos Alpha Jets e o turboélice PC-21 deverá ser a opção escolhida. (Foto: Pilatus Aircraft)
A Força Aérea Francesa está visando substituir seus jatos Alpha Jets e o turboélice PC-21 deverá ser a opção escolhida. (Foto: Pilatus Aircraft)

A Pilatus informou durante um coletiva de imprensa na NBAA, realizada em Orlando, Florida, que está próxima de fechar um acordo para venda de até 25 aeronaves de treinamento turboélice PC-21 com a Força Aérea Francesa.

De acordo com o Markus Bucher, presidente-executivo da Pilatus, a Força Aérea Francesa está buscando um treinador substituto para seus antigos jatos Dassault Alpha Jets, e que pretende tomar uma decisão no começo de 2017, conforme publicado pela Flightglobal.

Os jatos franceses Alpha Jet são utilizados para treinamento e pela esquadrilha de demonstração Patrouille de France.
Os jatos franceses Alpha Jet são utilizados para treinamento e pela esquadrilha de demonstração Patrouille de France.

A decisão será tomada pela agência francesa de aquisição de material de defesa DGA, mas Bucher disse também que a negociação poderá ainda “demorar um pouco” para ser finalizada. Os militares franceses estão avaliando já há algum tempo uma nova aeronave treinadora, e o Pilatus acabou sendo o melhor avaliado, em uma competição que também fazia parte o jato italiano Aermacchi M-345 da fabricante Leonardo.

A Pilatus já vendeu mais de 150 unidades do PC-21 para 6 países. (Foto: Pilatus Aircraft)
A Pilatus já vendeu mais de 150 unidades do PC-21 para 6 países. (Foto: Pilatus Aircraft)

A aeronave suíça PC-21, um desenvolvimento do treinador PC-7 Mk.II, possui um motor turboélice Pratt & Whitney Canada PT6, e já foi vendido para 6 países. A Arábia Saudita será a maior operadora do treinador, com 55 unidades encomendadas em 2012.

Anúncios

10 COMENTÁRIOS

  1. Se A-29 Super Tucano é o melhor avião de treinamento do terceiro mundo, por que ele ficou de fora ?

    • 3º mundo ? Não se encaixa mais este tipo de termo degradante. Os ST-29 são ótimos para este serviço, e a utilização deles só acrescenta no treinamento de nossos aviadores. Mas, concordo que os mesmos são mais apropriados para ataque do que para treinamento, a não ser usar os que a FAB possui…Embraer EMB-312 ou A-27 Tucano

  2. Se o Super Tucano é tão bom assim, por que as potências mundiais não abandonam as armas nucleares e o compram?

  3. Os franceses também irão do treinamento em um turboélice para os caças de primeira linha, logo agora que uma nova safra de treinadores a reação está surgindo, interessante.

Comments are closed.