O futuro caça deverá substituir o Dassault Rafale e o Eurofighter Typhoon.

A França e Alemanha revelaram planos para desenvolver um novo caça europeu, enterrando rivalidades passadas como parte de uma série de medidas para fortalecer a cooperação em defesa e segurança.

O movimento para desenvolver um novo caça acelera os passos que se espera que dê forma ao futuro da indústria européia de caças e seus três programas existentes – o Eurofighter, o Rafale da França e o Gripen da Suécia.

Hoje, existem muitos padrões e qualificações europeias e, às vezes, há concorrência entre os europeus internacionalmente“, afirmou o presidente francês Emmanuel Macron em uma coletiva de imprensa, acompanhada pela chanceler alemã Angela Merkel.

França e Alemanha disseram que seu novo caça, que os analistas dizem que poderia envolver uma mistura de aeronaves tripuladas e não tripuladas, substituiria o Rafale e o Eurofighter, jatos rivais que competem ferozmente pelas vendas globais.

Posso confirmar que esta é uma revolução profunda, mas não temos medo quando são realizadas de forma pacífica, de forma estruturada e ao longo do tempo“, disse Macron.

Isso marcaria o fim de uma divisão de décadas, desde que a França se saiu do projeto Eurofighter na década de 1980 para produzir seu caça Rafale com a Dassault Aviation.

No mês passado, o chefe da divisão de aviões militares da Airbus Defense & Space, Fernando Alonso, já havia expressado seu interesse para que a França se juntasse ao programa.


FONTE: Reuters

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Já entraram para a história a Junkers, Focke Wulf, Messerschmith e as italianas, espanholas e dos países baixos tem papeis bem secundários atualmente. Será a Dassault a próxima vítima?

    • Estas empresas desaparecem em fusões, onde são absorvidas por outras, algumas estando completamente falidas e outras estando em boa situação, mas era mais conveniente uma fusão.
      Muitas americanas desapareceram nesta evolução.
      Como exemplo vamos a uma Alemã:
      Messerschmitt criada em 1938
      Mudou para Messerschmitt-Bölkow GmbH (1968)
      Outro nome para Messerschmitt-Bölkow-Blohm (1969)
      Em uma fusão passou para DASA (Deutsche Aerospace AG) em 1989
      A DASA ainda mudou de nome duas vezes para Daimler-Benz e DaimlerChrysler
      Por volta de 2000 se juntaram a Aérospatiale-Matra, DaimlerChrysler Aerospace AG (DASA), and Construcciones Aeronáuticas SA (CASA) e formaram a EADS.
      Depois junta isso tudo com Eurocopter e outros e passa para a Airbus em 2014.
      A Airbus Group é esse caldo de empresas, com a Boeing e LM aconteceu a mesma coisa, hoje estas fusões são inevitáveis.

  2. Mais gente vai se interessar, se for para frente mesmo, mais gente entra… é caro demais desenvolver sozinho um caça. Em tempos de grana curta os administrativos piram…

  3. Muito provavelmente os espanhois irao entrar, eles ja participaram dos estudos preliminares da Airbus com a Alemanha. Alias o Fernando Alonso citado eh espanhol, ele era o chefe dos ensaios em voo da Airbus, ate pouco tempo atras.

    creio que num primeiro momento, irao substituir os Tornados na Alemanha e os Mirage 2000D na Franca, e os Typhoons e Rafales bem mais a frente no tempo.

    E a Alemanha recebeu dados sobre as capacidades operacionais do F-35 recentemente! Excelente! Irao usar para especificar a nova aeronave…hehehe

  4. Resumidamente, o Alonso vai pra Mercedes e o Hamilton vai ficar a pé.

Comments are closed.