A aviônica da frota de aviões Boeing E-3F AWACS da França será atualizada. (Foto: Boeing)

Uma atualização de aviônica permitirá que a frota aviões Boeing E-3F Sistema Aéreo de Alerta e Controle (AWACS) da França permaneça operacionalmente relevante até pelo menos o ano de 2035, disse a agência de aquisições de defesa (DGA) do país.

Em uso operacional desde 1992, os quatro jatos E-3F da Força Aérea Francesa terão seus cockpits analógicos substituídos por um deck de vôo digital com cinco monitores multifunção coloridos, diz a DGA.

O programa de atualização permitirá que a aeronave permaneça em conformidade com os requisitos atuais e emergentes de controle de tráfego aéreo e navegação e permitir que a Força Aérea Francesa reduza sua tripulação de cockpit de quatro para três.

Apoiadas pela Boeing e usando um sistema comum desenvolvido para grandes atualizações do AWACS para a Força Aérea dos EUA e a OTAN, as modificações serão realizadas pela Air France Industries KLM Engineering & Maintenance (AFI KLM E&M).

As atualizações vão também reduzir custos de suporte e melhorar a confiabilidade da frota.

O trabalho começará em 2019, com aeronaves atualizadas para serem retornadas ao uso operacional a partir de 2022. A DGA diz que as atualizações serão realizadas ao lado de visitas de manutenção pesada agendadas, para minimizar a quantidade de tempo que as células individuais estarão fora de uso.

A agencia diz que as atualizações melhorarão o desempenho operacional do E-3F, mas também melhorarão a confiabilidade e reduzirão os custos de suporte, devido à remoção de equipamentos obsoletos. O contrato com a AFI KLM E&M também inclui um acordo de manutenção de sete anos.


FONTE: FlightGlobal

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. Essa atualização de aviônicos e remotorização não poderia ser feita nos sucatões da FAB?

    • e o que me pergunto também e eles voam mais que a fab
      foi um crime o que fizeram com os KC-137

  2. Os B707(KC-137) da FAB não mereciam mais uma modernização, poderiam ter colocado novas JT8D e um glass cockpit, mas todo o resto da aeronave continuaria antigo com difícil e cara manutenção.
    A própria L3 que faz a manutenção e modernização destes equipamentos dos B707 de aplicações militares ja aconselhou os operadores a não modernizar seus B707 e passar todo o recheio a um B767 que pode ser novo ou usado conforme o tempo que pretendam usar.
    Usam o B767 AWACS do Japão como exemplo de como ficariam. Segundo a L3 em pouco tempo a economia na utilização e manutenção dos B767 em relação aos B707 pagaria a conversão.
    No caso da França pode valer a pena porque ja usam motores mais modernos CFM-56, só precisam de uma modernização de cockpit.
    . https://www.l3t.com/
    .
    . https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:A

  3. Este é outro modelo de aeronave inteligente que os países europeus da OTAN já deveriam substituir por um modelo próprio, sobre uma nova plataforma Airbus. Como já estão avançando com o A330MRTT, uma aeronave AWAC usando essa mesma plataforma seria o caminho. Num futuro próximo, os EUA devem adotar uma nova aeronave AWAC usando como plataforma o B767, como já faz com o KC-46.

Comments are closed.